Da Metrópoles

O ex-baixista de Marília Mendonça, o músico Luís Vagner da Silva Santos, de 45 anos, decidiu rifar uma guitarra para conseguir quitar dívidas. Ele explicou a situação em um vídeo divulgado nas redes sociais.

“Por que eu vou fazer essa rifa? Como vocês sabem, nós músicos atravessamos muitas dificuldades com a pandemia e, no meu caso também, com o que aconteceu com a artista que eu tocava. Então, ainda hoje, estou vivendo de freelancer, fazendo algumas coisas aqui em Goiânia, mas estou precisando muito saldar algumas coisas que ficaram para trás”, disse o baixista na noite da última quarta-feira (27/4).

Cada rifa da guitarra, que é semiacústica, custa R$ 50. O ex-baixista de Marília pretende vender 200 números e deve arrecadar um total de R$ 10 mil com a rifa do instrumento musical. A rifa pode ser comprada pela página do Instagram do músico.

Marília Mendonça morreu em um acidente aéreo na tarde do dia 5 de novembro do ano passado, quando estava a caminho do aeroporto de Caratinga (MG). Luís Santos tocaria com a cantora sertaneja naquela noite.

“Não consigo acreditar que dessa vez estou voltando para Goiânia para me despedir de você. Provavelmente uma hora dessa estaríamos todos na cidade do show de hoje, felizes e animados com a retomada do trabalho”, lamentou o músico nas redes sociais, um dia após o acidente.

O músico contou ao Metrópoles, em novembro do ano passado, que estava com a equipe da cantora no hotel de Caratinga (MG), quando souberam da queda do avião e acompanharam a confirmação da morte pela TV.

“Esse momento foi de desespero, de muita comoção. Eu mesmo, me descontrolei. Comecei a chorar muito, foi terrível. Na hora que confirmou, todo mundo desabou”, contou o músico na época.

Veja também:   Presidente do PL em ST nega rejeição

No avião, com Marília, estavam o tio e assessor Abiceli Silveira Dias Filho, 43 anos; o produtor Henrique Ribeiro, 32; o piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior, 56; e o copiloto Tarciso Pessoa Viana, 37. Todos morreram.