Waldemar tem encontro com Lula e pavimenta aliança com PT

Foto: Avante/Divulgação

Publicado às 14h desta quinta-feira (19)

O advogado Waldemar Oliveira, presidente do Avante em Pernambuco, teve uma reunião a portas fechadas com o ex-presidente Lula da Silva, na última segunda-feira (16), durante a passagem do petista pelo Recife. O convite partiu do próprio ex-presidente, e o ponto de convergência foi as eleições 2022. Waldemar é irmão do deputado federal, Sebastião Oliveira, e suplente do senador Humberto Costa, que também estava presente.

“A reunião foi segunda passada e foi muito produtiva, mais de 1 hora de conversa, eu fui convidado por Humberto e por Lula, enquanto presidente do AVANTE. A presidente nacional do PT, Gleise Hoffman, também estava presente na reunião, foi no auditório do Atlantic Plaza, onde Lula estava hospedado, e discutiu-se muito sobre o cenário político estadual e nacional”, revelou Oliveira, em conversa com o Farol de Notícias.

Veja também:   Bolsonaro 'fura' com o Farol de Notícias e cancela entrevista

Durante a entrevista, ‘Dema’, como é mais conhecido entre os amigos e boa parte dos serra-talhadenses, disse que deixou a reunião muito empolgado, e admitiu que foi o primeiro passo para uma possível aliança em 2022. Ele acabou revelando que o nome de Humberto Costa está bem cotado como pré-candidato na disputa estadual.

“O posicionamento do AVANTE, quanto a política local do estado bem como a nacional e a possibilidade do AVANTE caminhar junto com PT, tanto aqui na estadual, que o PT tem interesse em lançar candidato a governador, o nome cogitado pelo presidente é Humberto Costa e o nome dele [Lula] para presidência da República. Lula tem interesse que o AVANTE caminhe junto e participe e possa até ser indicado para vice, tanto nacional, quanto local”, reforçou Oliveira.

Veja também:   Promessas de Márcia não avançam em ST

SENTIMENTO DE LULA

Além da conjuntura nacional e estadual, Waldemar Oliveira também comentou que o ex-presidente Lula acabou revelando alguns detalhes dos momentos difíceis que viveu, durante a Operação Lava Jato.

“Falamos muito sobre o cenário político, sobre a situação dele, ele conversou bastante sobre a sua inocência, sobre os absurdos que a Operação Lava Jato cometeu, as ilegalidades em relação à pessoa dele e eu notei uma deferência muito grande dele ao senador Hmberto, como coordenador da campanha nacional junto com a Gleise e vai comandar a eleição do PT aqui no estado de Pernambuco”, finalizou.

Veja também:   Dr. Hollywood reúne centenas de profissionais da saúde na CMST