Foto: Arquivo Farol de Notícias

Publicado às 12h desta segunda (5)

A Polícia Civil de Serra Talhada abriu inquérito para investigar o atentado ao médico serra-talhadense George Conrado.

Em conversa com exclusividade ao FAROL, o delegado regional Olegário Filho informou que as equipes de investigação estão na rua, coletando informações.

Um dos primeiros procedimentos foi o recolhimento de imagens de câmeras de segurança existentes no complexo médico onde Dr. George trabalha, na Rua Joaquim Godoy na região central da cidade.

“O inquérito já foi aberto e estamos neste momento no trabalho de diligências de rua. Estamos coletando as imagens de várias câmeras de segurança do local e estudando possíveis rotas de fuga”, comentou o delegado Olegário Filho.

Leia também

De acordo com familiares, Dr. George não corre risco de morte

Médico serra-talhadense sofre atentado a bala nesta segunda, em ST

Ele disse, de forma breve, que a Polícia Civil tem mais de uma linha de investigação sobre o caso, mas não poderia adiantar nada à imprensa, pois as hipóteses ainda ão “muito preliminares”.

O delegado afirmou durante a entrevista que, por ora, “tudo é possível” com relação a motivação do crime. A coleta de depoimento de testemunhas também já começou.

TIROS

De acordo com Olegário Filho, a polícia vai aguardar a recuperação do médico George Conrado para coletar mais detalhes sobre o atentado.

O delegado regional disse que é possível que o atirador tenha usado uma espingarda calibre 12 para tentar matar a vítima.

Apesar da curta distância, o disparo teria atingido o médico em um dos braços e em parte do tórax, de raspão. Após o susto, Dr. George passou por cirurgia no Hospam e não corre risco de morte.

Depois do atendimento de emergência, ele foi transferido para uma unidade médica particular da cidade.

Olegário Filho finalizou dizendo que vai acompanhar o desenrolar do caso, mas o inquérito ficará na responsabilidade do novo delegado municipal, Clay Anderson.

PARENTESCO

Além de médico prestigiado e bastante querido na cidade, George Conrado é também professor do curso de Medicina do campus da UPE (Universidade de Pernambuco) em Serra Talhada.

Ele é primo da secretária municipal de Saúde, Márcia Conrado, e sobrinho do ex-vereador Isivaldo Conrado, que foi assassinado no Centro de Serra Talhada em 9 de maio de 2011 [relembre].

A condenação de um dos acusados de ter matado Isivaldo saiu recentemente, em dezembro de 2017.  Tribunal do Júri acolheu os argumentos do Ministério Público e condenou o réu a 18 anos de reclusão [saiba mais].

SAIBA MAIS

Justiça condena pistoleiro que matou ex-vereador em ST

Compartilhe isto: