zé e márcioOs secretários Márcio Oliveira (Serviços Públicos) e Zé Raimundo Filho (Esportes e Lazer) vão deixar os cargos em março próximo com a nítida impressão de que engrossaram o projeto de reeleição do prefeito Luciano Duque. Os secretários bem que se esforçaram para fazer a diferença, mas ficaram ’emperrados’ pela falta de recursos.

O caso mais complicado ficou no colo de Márcio Oliveira. O secretário que foi um dos ícones da oposição pegou uma pasta cheia de problemas, mas deu a ‘cara a tapa’. Nunca se recusou a buscar soluções, mesmo quando elas não existiam. Entretanto, Oliveira acredita que vai entregar o cargo com o sentimento de dever cumprido.

Veja também:   Mulher tenta matar marido com golpes de faca

“Houveram dificuldades financeiras, mas esta é uma situação do Brasil como um todo. Mas deixamos a nossa marca. Fizemos muitas obras de saneamento básico que as pessoas não veem. Implantamos o programa de iluminação Cidade Segura, não deixamos uma demanda sequer, vinda do cidadão, sem respostas. Dialogamos com todos e também com a imprensa. Portanto vou deixar a pasta com o sentimento de dever cumprido”, garantiu Márcio Oliveira, em conversa com o FAROL.

Já o secretário de Esportes, José Raimundo Filho, declarou que houveram avanços, e que vai deixar alicerces antes de voltar a Câmara de Vereadores. “Vamos deixar um calendário de competições prontos e um plano municipal de esportes. Por outro lado, resgatamos muitas coisas, inclusive, aproximamos a secretaria da juventude. Dificuldades existiram, mas não foram impedimentos para nada. Vou sair deixando um saldo positivo, principalmente para sociedade”, reforçou Raimundo.

Veja também:   Marcelo Odebrecht afirma que Dilma Rousseff sabia de caixa 2 na campanha