Foto: Celso García/Farol

Publicado às 18h15 desta sexta (27)

O assassinato brutal que vitimou a dona de casa Maria das Dores, no bairro Bom Jesus, essa semana [relembre aqui], teve mais um episódio. O acusado de cometer o crime [veja a prisão], Francisco Luiz Nunes, de 60 anos, passou por audiência de custódia essa semana. O Farol apurou junto à Polícia Civil que a Justiça converteu a prisão em flagrante de Francisco em prisão preventiva, sem previsão para relaxamento.

O acusado foi levado à cadeia pública municipal. O inquérito do crime deve ser concluído em 10 dias, que é o prazo legal em caso de réu recluso. Conforme as investigações, o crime tem perfil de passionalidade, pois havia relação de afeto da vítima com o acusado. Segundo a polícia, Francisco e Das Dores estavam separados, mas ele vinha tentando uma reaproximação. O caso foi o primeiro feminicídio de 2022.

SAIBA MAIS

Corpo exposto na rua reacende dilema em ST

Suspeito de matar a tiros Maria das Dores é preso em ST

 

Veja também:   Papa Francisco nega boatos de renúncia: “Nunca passou pela cabeça”