Publicado às 13h10 desta sexta-feira (11)

Diante do protesto dos músicos, devido a proibição de festas de fim de ano, por determinação do governo do estado, o cantor Nailton Gomes enviou uma ”carta” à redação do Farol esclarecendo a posição da categoria e questionando o porquê de outros serviços e eventos estarem liberados nesse fim de ano. Ele ainda enviou fotos com aglomeração em evento religioso que aconteceu na noite de ontem, quinta-feira(10) na Concha Acústica de Serra Talhada.

VEJA A ”CARTA”

‘Não estamos aqui na intenção de prejudicar ninguém. Mas, a pergunta que fica é: por que só com a classe artística? Esses imagens foram feitas há minutos atrás na Concha Acústica de Serra Talhada. Onde está o distanciamento social? O risco só existe em bares e festas?
Se possível queria deixar uma mensagem para algumas pessoas que ainda não entenderam pelo que estamos lutando. Não estamos brigando por auxílios ou qualquer que seja o nome dessa “ajuda” que o governo dá.

Estamos simplesmente brigando pelo direito de trabalhar! Todos os comércios funcionando normalmente e apenas uma classe proibida? Se fosse você vendo seus recursos acabando e seus filhos prestes a passar fome mesmo! O que faria? Também temos consciência dos riscos e temos nos cuidando. Só queria pedir que antes de nos julgar, se coloca no lugar de qualquer um de nós que dentre eles, alguns estão a nove meses sem trabalhar.”

Veja também:   Serra-talhadense luta por energia elétrica após ter casa furtada