Escola

Agricultores do assentamento Cacimba Nova, na zona rural de Serra Talhada, estão revoltados com as dificuldades que estão passando para ver os filhos na escola, principalmente, após o fechamento do educandário Constância Pereira de França, que funcionava na localidade. A escola, segundo os moradores, encerrou as atividades em 2015 mesmo atendendo a quantidade de alunos exigida pela Secretaria Municipal de Educação, quando tinha ainda 19 estudantes do 1º ao 5º ano.

Nesta terça-feira (19), um dos moradores de Cacimba Nova, Lindomar Diniz, 39 anos, falando em nome do presidente da associação de moradores, Elzo Pereira, cobrou do secretário de Educação, Edmar Júnior, que reativem a instituição, já que muitas crianças estão sendo obrigadas a assistirem aulas no distrito de Bernardo Vieira.

Veja também:   Jovem de 22 anos morre em Serra Talhada após perder controle de moto

“A escola Constância Pereira foi fechada com a notícia de que era por falta de alunos, mas temos informação concreta junto aos moradores, de que a escola foi fechada com 19 alunos e eu trago aqui em mãos o nome de todos os alunos que estudavam na escola no período em que foi fechada e estamos pedindo, encarecidamente ao secretário de Educação, uma resposta que possa favorecer a nossa comunidade. Desde que a escola foi fechada o dia a dia ficou difícil, porque os pais tiveram que colocar seus filhos em ônibus para se deslocarem até Bernardo Vieira, e fica a preocupação dos pais, crianças de 5 e 6 anos sem a responsabilidade de adultos”, alertou.

Veja também:   Corpo de homem não identificado é encontrado neste domingo no Sertão de Pernambuco

O OUTRO LADO

Agricultores alertam que PMST fechou escola com 19 alunos e cobram da Secretaria de Educação

O FAROL buscou respostas junto ao secretário de Educação, Edmar Júnior. Segundo ele, algumas escolas da zona rural tiveram que fechar porque não atendiam a quantidade de alunos exigida pela Secretaria de Educação. Mas, neste caso de Cacimba Nova, diante a comprovação da quantidade de alunos, será repensada a possibilidade de reabertura.

“A gente vem fechando algumas escolas porque não tem demanda. Mas  peço que o pessoal da comunidade me procure, pode nos procurar, se tiver uma demanda de 15 a 20 alunos, a gente pode reabrir a escola. Nesse caso de Cacimba Nova já dá para reabrirmos a escola. Então peço ao Lindomar e demais representantes da comunidade que me procurem amanhã (20) pela manhã que a gente reabre o espaço lá sem problemas”, garantiu o secretário.

Veja também:   Serra-talhadense: Campanha para criança de 2 anos

Fotos: Farol de Notícias / Alejandro García

DSC_0156 DSC_0159