pediatriaApós matéria do FAROL sobre a denúncia de pacientes do Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam), na última sexta-feira (3), com o registro da existência de baratas na pediatria do hospital (relembre), a direção da unidade informou que o setor será interditado por três dias para o extermínio dos insetos, a partir dessa sexta-feira (9) indo até o domingo (11). Em conversa com a reportagem, o diretor do Hospam João Antônio Magalhães garantiu que a dedetização da pediatria é feita da maneira correta, a cada seis meses.

“Devido a questões de educação doméstica, infelizmente, muitas pessoas entram com comida e terminam deixando restos no hospital. Isso gera acúmulo, mesmo o pessoal dos serviços gerais fazendo um trabalho de limpeza constante. Gera o acúmulo, cria baratas e pode causar infecções hospitalares. Logo quando vi a matéria tive que antecipar a dedetização, que só seria feita daqui a cinco meses. O problema já está sendo solucionado, a quem foi atingido eu peço desculpas”, disse o gestor.

Veja também:   Mais uma moradora de ST alerta para contas da Compesa

Segundo João Antônio, a direção está tomando as medidas cabíveis e pediu colaboração da população e a partir de sexta-feira a pediatria já vai ser interditada. “Então, vai passar sexta-feira (9), sábado (10) e domingo (11) a pediatria interditada para dedetização. Estamos fazendo todos os dias palestras nas enfermarias para conscientizar o público a não entrar com comida, que a comida do hospital é a que o paciente deve comer. A nossa parte como direção está sendo feita, agora precisamos que o público também faça a parte dele”, disse.

ATENDIMENTO DURANTE A INTERDIÇÃO

Veja também:   Sandrinho amplia investimentos na educação

joão-antônio-hospam2O hospital ainda garantiu que a emergência pediátrica permanecerá atendendo normalmente, o isolamento será feito na clínica pediátrica e parte das crianças deverão ser realocadas para outra área do Hospam.

“As crianças que estiverem em condições clínicas de ter alta, nós liberaremos, normalmente. Não forçaremos altas ou liberações de pacientes. Mas as que ainda precisarem de cuidados médicos ficarão em outra ala do Hospam. Isolaremos uma área especialmente para manter o internamento dessas crianças. O atendimento na emergência pediátrica nesse final de semana não será prejudicado. Na próxima semana iremos interditar a emergência pediátrica para dedetizar também”, explicou o diretor.

Veja também:   Duque critica os que apostam 'no quanto pior melhor' em ST