Concurso-Polícia-Civil-2015Após uma megaoperação deflagrada pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) para o cumprimento de cerca de 80 mandados de prisão em apenas 24 horas [relembre], o FAROL teve acesso aos nomes de três pessoas presas durante a ação acusadas de cometerem homicídios brutais na Capital do Xaxado este ano.

Na região, a operação foi coordenada pelo delegado Olegário Filho com apoios de equipes Malhas da Lei da 21ª Delegacia Seccional, da 177ª circunscrição local e o grupo tático aéreo da Policia Militar.

Veja também:   Polícia fecha o cerco contra o tráfico de drogas

Segundo a Polícia Civil foram encaminhados à cadeia pública da cidade os irmãos Damião Pereira de Medeiros e Fábio Pereira de Medeiros, de idades não reveladas e ainda Romério da Silva Moura, também de idade não informada. Os mandados de prisão foram cumpridos na zona rural do município.

A delegacia revelou que Damião e Fábio são suspeitos de terem participado do homicídio do mecânico Marcelo de Moura, 47 anos, assassinado em junho. Ele foi encontrado morto dentro de uma borracharia às margens da BR-232, próximo à entrada que dá acesso ao distrito de Bernardo Vieira [recorde].

Veja também:   Membro do conselho do líder supremo do Irã morre de Covid-19

Na cena do crime a vítima tinha perfurações nas pernas, nádegas, costas, braços e cabeça. O policiamento encontrou deflagradas pelo menos dez cápsulas de calibre 12 no local e também de outros modelos de arma de fogo.

Já Romério da Silva Moura foi preso acusado de participação no crime que vitimou um agricultor de 70 anos, identificado como José Ferreira dos Santos, no sítio Malhada do Juá, na zona rural de Serra Talhada. O crime ocorreu em setembro [relembre]. Mais dois suspeitos ainda estão sendo procurados pela participação neste crime, que teve requintes de crueldade.

Veja também:   Homem é atropelado em ST e diz que motorista saiu sorrindo

Romero e os comparsas teriam invadido a casa de José Ferreira e espancado ele e a esposa, que também é idosa. José não resistiu e morreu em decorrência da violência do bandidos, que levaram da casa a quantia de R$ 400. A polícia tipificou o crime como latrocínio, roubo seguido de morte. Até o momento, Serra já contabiliza 40 assassinatos.