Blocos Carnavalescos de ST criticam burocracia da prefeitura

Publicado às 05h38 deste domingo (12)

Após o anúncio do edital para os blocos carnavalescos de Serra Talhada concorrerem a apoio financeiro em 2023, alguns organizadores dos eventos declararam dificuldade para cumprir todos os termos exigidos pela Fundação de Cultura. Em contato com o Farol de Notícias, Diones Viana, do Bloco Camarões da Madrugada, que completa 14 anos de tradição, afirmou que o edital saiu muito em cima do carnaval e toda a burocracia deverá impedir muitos blocos e troças a saírem este ano com o apoio do município.

Veja também:   Estudante de 26 anos morre com suspeita de H1N1 no Sertão de Pernambuco

“Não é justo com os blocos que vem todos os anos colocando o carnaval de Serra Talhada na rua sem fins lucrativos pagar pelos outros que surgem do nada. Esse edital pegou de surpresa, em cima do Carnaval. Não tem condições de regularizar tudo. Outra coisa que nem cabe a bloco que faz evento de graça para o povo, se é aberto ao público tem que ser bancando pela prefeitura”, comentou o organizador, completando:

“Quantas vezes banquei a estrutura do evento sem receber nada da prefeitura?! Hoje em dia numa crise e dificuldade de arrumar patrocínio nas lojas pequenas, não faço mais do meu bolso. Sem falar da quebra de cabeça com a polícia, bombeiros, segurança, documentos, taxas da Celpe e promotoria pública. Coisas que além do patrocínio da prefeitura era para oferecer assistência aos blocos de rua”.

Veja também:   PF desarticula quadrilha especializada em lavagem internacional de dinheiro