Da ISTOÉ

Foto: EVARISTO SA / AFP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será o primeiro chefe de Estado a discursar na 76ª Assembleia Geral da ONU, em Nova York, nesta terça-feira (21). Tradicionalmente, desde 1947, o representante do Brasil é responsável por abrir as falas dos líderes mundiais no evento.

Entre os líderes participantes, Bolsonaro foi o único que declarou não ter tomado a vacina contra a Covid-19. Mesmo com isso, o presidente brasileiro deve mencionar em sua fala que seu governo avançou na vacinação da população e conteve a pandemia, mesmo com ela não estando contida.

Um dos temas de maior relevância em seu governo, e que também deve ser mencionado por Bolsonaro em sua fala, são as questões ambientais, que prejudicam a imagem que os outros países têm do Brasil, especialmente por conta dos desmatamentos e queimadas na Amazônia.

Logo após o discurso de Bolsonaro, devem falar ainda pela manhã os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, que não foi até Nova York, mas enviou uma mensagem pré-gravada.