Brasil registra primeiro caso de cólera após 18 anos
Foto: Getty Images

Do Metrópoles

O Brasil divulgou o primeiro caso autóctone de cólera em 18 anos. Situação em que o paciente contraiu a doença localmente, sem ter viajado para áreas afetadas. O registro ocorreu na cidade de Salvador, Bahia, conforme divulgado pela Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente em uma nota técnica na sexta-feira (19/4).

O caso foi diagnosticado em um homem de 60 anos, morador da capital baiana, cuja infecção foi confirmada por testes laboratoriais. Segundo a secretaria, o paciente não possui histórico de viagens para países onde a cólera é endêmica, nem teve contato conhecido com outras pessoas infectadas.

Veja também:   Abuso de álcool cresce entre jovens

Autoridades de saúde destacaram que, até o momento, este caso isolado não desencadeou um surto da doença em Salvador. Equipes locais de saúde realizaram uma investigação minuciosa, identificando e monitorando as pessoas que tiveram contato próximo com o paciente infectado, sem encontrar evidências adicionais de transmissão.

A cólera é uma infecção intestinal aguda causada pela bactéria Vibrio cholerae e é transmitida principalmente por água ou alimentos contaminados. Os sintomas incluem diarreia grave e desidratação rápida, podendo ser fatal se não tratada adequadamente.

Apesar do caso, as autoridades de saúde afirmam que estão tomando medidas preventivas rigorosas para evitar a propagação da doença. A população foi orientada a manter práticas de higiene adequadas e a procurar assistência médica imediata em caso de sintomas suspeitos.

Veja também:   Depoimento repleto de ações anormais em GO

Causa e transmissão da cólera

De acordo com o Ministério da Saúde, a cólera é causada pela ação da toxina liberada por dois sorogrupos específicos da bactéria Vibrio cholerae (sorogrupos O1 e O139). A toxina se liga às paredes intestinais, alterando o fluxo normal de sódio e cloreto do organismo.

Essa alteração faz com que o corpo secrete grandes quantidades de água, o que provoca diarreia aquosa, desidratação e perda de fluidos e sais minerais importantes para o corpo.

A transmissão da cólera ocorre por via fecal-oral, ou seja, pela ingestão de água ou alimentos contaminados, ou pela contaminação pessoa a pessoa. Os alimentos, de forma geral, podem ser contaminados durante a cadeia produtiva e durante sua manipulação.

Veja também:   Maria é expulsa após agressão a Natália

Fatores de risco:

Condições precárias de saneamento básico;

Consumo de água sem tratamento adequado;

Condições precárias de higiene pessoal;

Consumo de alimentos sem higienização ou manipulação adequadas;

Consumo de peixes e mariscos crus ou mal cozidos.