Candidatos questionam nova seleção em STPublicado às 09h50 desta quarta-feira (10)

Um grupo de professoras procuraram a redação do Farol reclamando de possíveis irregularidades no último processo seletivo da Secretaria de Educação de Serra Talhada. Temendo retaliações, as docentes preferiram não se identificar. Para elas, há contradição no próprio edital e outras questões que acreditam não ser coerentes e justas com os candidatos.

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

”O processo seletivo da educação foi só para manter os contratos que já estavam trabalhando, pois até na pontuação tinha certificados específicos do Educa Serra programa que a secretaria adotou e só tem que está em sala de aula. Mesmo assim, pessoas que não conseguiram a nota de corte (50) permanecem no cargo enquanto nós que fomos classificados esperamos outra convocação que parece que não irá acontecer

Veja também:   Confira 5 vagas de emprego em diferentes áreas em ST

Pessoas que tiveram notas altas, 90 pontos, ainda não foram encaminhadas para as escolas e lá na secretaria dizem que não tem mais onde colocar os convocados. Como assim? Porque convocou se não tinha a vaga. A vaga tem, mas os apadrinhados dos políticos não foram exonerados para que quem realmente passou assumir a vaga, ou seja, só enganação, processo seletivo de cartas marcados até foto pediram.

O edital já é contraditório e injusto porque quem está em sala de aula já fica com 10 pontos a mais do que quem não está por conta do Educa Serra que foi criando há 2 anos. Várias coordenadoras também se inscreveram sabendo que não podem acumular cargos e terceirizam para outras pessoas assumirem o cargo no lugar delas, consideraram o magistério de uns e outros não e também não levaram em conta os critérios de desempate.”

Veja também:   Carro capota na Serra das Russas, na 232, e motorista é carbonizado

O OUTRO LADO

Farol também escutou a Secretaria Municipal de Educação (SME) que lamentou a postura do grupo de candidatos, e rebateu cada ponto, taxando de ‘alegações infundadas’. Confira a nota abaixo:

NOTA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

“Lamentamos as alegações infundadas referentes ao certame que tem como objetivo a contratação temporária por excepcional interesse público de profissionais para a Secretaria de Educação. De saída, esclarecemos que o Processo Seletivo Simplificado está sendo realizado em estrita observância da legislação e do edital, primando pelo atendimento do princípio da impessoalidade e buscando selecionar os profissionais com melhor qualificação técnica para a prestação do serviço.

Veja também:   Em Belmonte, foram investidos mais de R$ 2 milhões em calçamentos só este ano

Informamos que todos os atos presentes no Processo Seletivo são públicos e foi dada a devida transferência. Todas as regras do edital foram rigorosamente seguidas, assim como nos seletivos anteriores. As convocações foram realizadas conforme a lista de aprovação, também com ampla divulgação, seguindo estritamente a ordem de classificação e a necessidade do serviço público.

Informamos ainda que todas as documentações apresentadas pelos candidatos foram analisadas com base nos critérios previamente estabelecidos no Edital do PSS. Para mais informações ou quaisquer outras dúvidas, nos colocamos à disposição para eventuais esclarecimentos que por ventura se fizerem necessários.

*GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO*

Secretaria Municipal de Educação