A insatisfação dos  servidores da Prefeitura de Serra Talhada com o Banco Brasileiro de Descontos (Bradesco) vem aumentando a cada dia. Dezenas de funcionários procuraram a sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintest), nesta segunda-feira (15), pedindo apoio para uma campanha em massa contra o banco.

“Os servidores solicitaram uma campanha em defesa da portabilidade, que é um direito de cada um. Querem apoio do sindicato para uma retirada das contas salários do Bradesco”, disse o vereador Sinézio Rodrigues, que também é presidente do Sintest. Entretanto, Rodrigues defende um diálogo com a gerência do banco antes de qualquer iniciativa.

“Venho acompanhando esta história pelo FAROL e todos os comentários são verdadeiros. Há muita insatisfação porque os caixas eletrônicos não funcionam como deveriam e o servidor quer agilidade”, reforçou o vereador.

MOÇÃO DE REPÚDIO

O petista Sinézio Rodrigues disse que se não houver mudanças até o dia 4 de fevereiro, uma das suas primeira medidas será ingressar com uma Moção de Repúdio contra o banco. “Defendo o diálogo mas caso o banco não melhore os serviços, iremos ingressar com a Moção de Repúdio que será enviada a direção geral do Bradesco”, garantiu o vereador, que promete ir muito além.

“Acho que esta lei que assegura um tempo mínimo para atendimento do cliente tem que sair do papel. Vou lutar por isso”, finalizou o petista. A reportagem do FAROL entrou em contato com a gerência do Bradesco em Serra Talhada e foi informado que o gerente se encontrava de férias. Os demais funcionários informaram que não estavam autorizados a comentar o assunto.

Veja também:   Vereador da oposição é recebido com festa por Márcia Conrado