Fotos: Farol de Notícias/ Celso Garcia

Publicado às 13h35 desta terça-feira (28)

Segundo usuários do serviço da unidade móvel de testagem de Covid-19 instalada nessa segunda-feira (27) na Praça Sérgio Magalhães, com atendimento a partir das 08h, o segundo dia de testes também foi marcada por ampla demanda. O Farol visitou o local nesta manhã de terça-feira, e conversou com populares que estavam sendo testados.

A reportagem ouviu o técnico em informática Edielson Queiroz e a advogada Larissa Cristina. Ele já havia realizado o teste e aguardava ansiosamente o resultado, ela ainda aguardava na fila também alimentando a esperança do resultado ser negativo. Além dos olhares confiantes, o Farol também percebeu medo e angústia no olhar de alguns pacientes que estavam no local.

Veja também:   Lula abre uma diferença de 12 pontos

”Vim fazer o teste hoje e tinha bastante gente. Já fiz e estou aguardando o resultado. Vim porque no sábado senti calafrios e uma perda parcial do paladar. Nunca tive covid, já tomei todas as doses da vacina e não tive nenhum sintoma. Estou ansioso pelo resultado, espero que dê negativo”, disse Edielson Queiroz de Lima, 55 anos, técnico em informática morador do bairro Nossa Senhora de Fátima.

 

”Cheguei aqui umas 8h e estava lotado, ainda não fiz o teste, estou aguardando. Já tive covid uma vez, com sintomas leves porque tomei todas as doses da vacina. Agora não estou com sintomas, mas vim fazer porque meu pai testou positivo e tenho rinite, com a mudança de tempo a gente nunca sabe se é covid ou não. Como tive contato com ele é mais seguro fazer, espero que dê negativo”, afirmou a advogada Larissa Cristina da Silva, 23 anos, moradora da Várzea.

Veja também:   Família reclama de mau atendimento no Hospam em ST

Durante a visita do Farol a tenda de testagem, a reportagem também falou com os servidores para obter um balanço dos números de testes realizados nessa segunda-feira (27) e terça-feira (28), no entanto, foi informada que não sabiam nada sobre o assunto. A Secretária de Saúde também não se manifestou.