A Casa de Saúde Clotilde Souto Maior, que desde 1969 está nas mãos da iniciativa privada, será alvo de uma “batalha” jurídica que promete muitos capítulos e interpretações. A clínica pertence a Prefeitura de Serra Talhada, mas nunca foi utilizada pela gestão municipal. Agora, o Conselho Municipal de Saúde (CMS) resolveu reintegrar o espaço para servir como hospital municipal. A decisão foi tomada no mês de maio com o aval dos 12 conselheiros. Entre eles, a psicóloga Rosa Mourato e o vereador eleito Francisco Pinheiro Barros.

“Notificamos o prefeito Carlos Evandro para que sejam tomadas as medidas cabíveis. A direção da Casa de Saúde Clotilde Souto Maior já foi informada da decisão do conselho de saúde. Reintegrar este equipamento ao patrimônio público é uma prioridade nossa”, disse José Alves, integrante do conselho e secretário-adjunto de Saúde.

Veja também:   A trajetória de Paulinho do Mel, pai que que investiu na apicultura

A decisão do CMS foi bem recebida pelo prefeito eleito Luciano Duque (PT), que pretende cumprir uma das suas principais promessas de campanha: o hospital municipal. “Vamos respaldar a decisão do conselho a partir de janeiro de 2013 e vamos lutar pela instalação do nosso hospital”, reforçou Duque.