Publicado às 21h desta segunda (11)

A Compesa emitiu nota nesta segunda-feira (11) após matéria publicada pelo Farol onde uma dona de casa de 40 anos, residente na Rua Dr. Ivan Souto de Oliveira, no bairro Ipsep, entrou em contato para alertar que água fornecida está dando coceira e irritação da pele da população [veja aqui].

Relatou a leitora, nestas palavras: “Há dias a minha mãe vem tomando banho com a água da Compesa, e logo em seguida, apareceram uns carocinhos e a pele dela ficou toda vermelha. Quero saber se é algum tipo de produto que está sendo colocado na água”.

NOTA DA COMPESA

A Compesa informa que possui ponto de monitoramento da qualidade da água próximo à rua Ivan Souto de Oliveira, no bairro Ipsep, e as amostras coletadas, nos últimos 30 dias, estão dentro dos parâmetros estabelecidos pela Portaria 888/2021 do Ministério da Saúde.

A Compesa esclarece, ainda, que a água fornecida é monitorada desde a captação até entrega em residências. Amostras são analisadas a cada duas horas na Estação de Tratamento de Água e coletada na rede de distribuição de forma sistemática.

De toda forma, a Companhia enviará uma equipe técnica para novas coletas e vistoria da rede de distribuição. A Compesa orienta, também, que todos os reservatórios de acumulação de água residencial sejam vistoriados periodicamente e a lavagem realizada sempre que necessário.

Por fim, reforçamos que a população deve sempre procurar os canais oficiais da Compesa para formalizar suas demandas. São eles: 0800-081-0195, Aplicativo Compesa, a loja virtual no site www.compesa.com.br, o WhattsApp Compesa (81 99488-2336) e as lojas de atendimento.

Veja também:   Confira a previsão de hoje (05/08) para seu signo