Do Diario de Pernambuco

Depois da aprovação pela Câmara Municipal do aumento salarial para prefeito, vice-prefeito e secretários municipais da capital e grande São Paulo, faltava apenas o aval do prefeito Bruno Covas para o projeto de lei ser sancionado. O que aconteceu hoje.

No Diário Oficial desta quinta-feira (24/12), véspera de natal, o PL virou lei e está previsto para entrar em vigor no primeiro dia de 2022. A Lei nº 17.543 prevê aumento de 46,6% no salário do prefeito que, atualmente é de R$ 24.175, com o reajuste passa a ser de R$ 35.462.
O salário do vice-prefeito passaria a ser de R$ 31.915,80 com a lei em vigor, um aumento de 47%; e os secretários municipais que recebem R$ 19,3 mil passariam a receber R$ 30,1 mil, 53% de reajuste.
A primeira aprovação da proposta ocorreu na tarde de ontem (23/12) e foi realizada em segunda votação na Câmera de Vereadores de São Paulo com 34 votos a favor, 17 contra e uma abstenção. Em nota, a Casa informou que o salário dos cargos solicitados aumento está “em patamar abaixo da inflação acumulada no período”, o último reajuste foi feito em 2012. O PSol disse que entrará com recurso da decisão.
Veja também:   Máscara inteligente monitora tosses para doenças respiratórias