CRI registra 121 casos de violência contra idosos em ST só este ano
02/06/2023 – Brasília Disque 100 tem 47 mil denúncias de violência contra pessoas idosas. Foto: Sabinevanerp/ Pixabay

O Programa Falando Francamente desta última quarta-feira (5) recebeu Rosimeyre Inácio, membro do Centro de Referência do Idoso de Serra Talhada -CRI. Ela falou sobre os serviços ofertados e a importância do Centro de Referência do Idoso -CRI no combate à violência contra este grupo.

Segundo Rosimeyre Inácio, o CRI atendeu cerca de 190 casos de violência contra idosos serratalhadenses no ano de 2023 e até o fim do primeiro semestre de 2024, 121 denúncias já foram registradas.

“O equipamento social[CRI] está tendo visibilidade e as pessoas entendem que elas têm diversos canais de denúncia. É muito importante este espaço porque a gente consegue esclarecer. A denúncia pode ser anônima. São diversas violências, mas a mais gritante é a posse [indevida] dos cartões. Os filhos e netos levam para fazer empréstimo e deixam os idosos praticamente sem ter condições com suas medicações e alimentação”, contou Rosimeyre.

Veja também:   Vândalos aterrorizam moradores em bairro de ST

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

IMPORTÂNCIA DE GARANTIR OS DIREITOS DOS IDOSOS

Rosimeyr explicou ainda sobre a utilidade social do CRI na preservação dos direitos da população 60+ e de como é essencial acolher e ofertar serviços de saúde, segurança e lazer de qualidade para os idosos que tiveram sua dignidade violada.

“Quando a demanda vem para a gente, a equipe faz e estudo de caso e começa as intervenções. A gente faz a visita, chama os familiares. A gente precisa conhecer o contexto social deles. As pessoas estão abandonando os idosos em casa. E os maiores violadores dos idosos são seus familiares”, avaliou Rosimeyre.

Veja também:   Filho de Marília Mendonça emociona em apresentação de Dia das Mães

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA AQUI