Foto: Farol de Notícias / Max Rodrigues

Com exclusividade, o FAROL entrevistou o novo delegado de Serra Talhada, Clay Anderson, que revelou como andam as investigações sobre os seis assassinatos ocorridos em 2018 na Capital do Xaxado.

Falando ao programa Farol de Notícias, neste sábado na rádio Vilabela FM, ele deu detalhes de cada caso e revelou que a Polícia Civil já prendeu dois suspeitos e pediu a prisão de um terceiro que está foragido.

Outro dado positivo é que, segundo o delegado Clay Anderson, o percentual de homicídios em Serra Talhada e na região já diminuiu 50% neste primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

“Ano passado tivemos 18 homicídios no primeiro trimestre na região, e até o presente momento tivemos 9 na região, sendo 6 em Serra Talhada. Então, já estamos em um ano menos violento. E já diminuindo também os crimes violentos contra o patrimônio (roubos e furtos) em 39%”, disse.

INVESTIGAÇÕES

1º Homicídio de 2018: vítima José Carlos do Nascimento, 51 anos | 4 de janeiro [relembre].

O delegado comentou sobre o andamento das investigações do assassinato ocorrido no dia 4 de janeiro no bairro Vila Bela, vitimando José Carlos do Nascimento, 51 anos.

“Nesse homicídio o inquérito já está bem adiantado e eu já posso revelar alguns detalhes. Nós já estamos com autoria definida, sabemos quem praticou o crime e já representamos pela prisão do suspeito. Neste momento ele se encontra foragido da polícia, mas já está identificado e o mandado de prisão dele já foi expedido. Ele provavelmente está sendo acobertado por outras pessoas. E eu peço a contribuição da população 87 – 9 8877-2207. Esse telefone é meu pessoal e tem o email também que é: delegaciaserratalhada@gmail.com . Podem mandar denúncias, toda informação é válida”, divulgou Clay Anderson.

2º Homicídio de 2018: vítima Romário Fabrício de Lima, 22 anos | 24 de fevereiro [relembre]

“Aconteceu no distrito de Serrinha, no assentamento Virgulino Ferreira. Sobre este crime estamos ouvindo as pessoas infelizmente os moradores da zona rural não falam tanto quando falam as pessoas da zona urbana, pois se sentem amedrontados, dizem que não querem falar, não viram e preferem se eximir com o trabalho da polícia, mas estamos investigando e peço que a população trabalhe junto com a polícia”, conclamou o delegado municipal.

3º Homicídio de 2018: vítima João Gomes do Nascimento, 82 anos | 26 de fevereiro [relembre]

“Sobre este caso nós já definimos qual a estratégia de investigações vamos traçar e já conversamos com testemunhas informalmente e nossa linha já está bem definida e já encontramos a motivação desse crime. Nesse momento, já recrutamos – dentro do que posso adiantar – uma certa quantidade de pessoas para serem ouvidas”, adiantou o responsável pelas investigações.

4º Homicídio de 2018: vítima Jackson Alves da Silva| 3 de março [relembre]

“Ele foi morto com uma facada no peito e nós já estamos com autoria definida e o suspeito preso, de nome Nilson. Ele confessou a autoria e reunimos provas. Quando a PM estava no encalço do suspeito ele se escondeu numa residência e a pessoa que deu cobertura a ele – finalizei o inquérito ontem (16) – e fica o alerta à população, a pessoa que deu ajuda a ele eu indiciei essa pessoa pelo crime de favorecimento pessoal, pois ela deu cobertura, as pessoas que escondem informações ou pessoas também respondem pelo crime de favorecimento pessoal e acaba indiciado, fichado e pagará sua conduta na Justiça”, alertou o chefe de polícia.

5º homicídio de 2018: vítima Erivaldo Moreno| 3 de março [relembre]

“Nós ficamos sabendo desse caso pela mídia. Ainda não nos chegou nenhum atestado de óbito informando – oficialmente – que ele foi a óbito no Recife”, declarou Clay Anderson.

6º Homicídio de 2018: vítima Damião Laurentino | 13 de março [Relembre]

“Eu acho importante divulgar o nosso trabalho para a sociedade ver que estamos dando a resposta à população. Nesse caso do homicídio do Damião nós já estamos com um suspeito preso e já estamos avançando na investigação para prender o outro suspeito. Então, já estamos com seis homicídios dentre os quais já temos duas autoriais definidas e estamos dando respostas à população”, concluiu o delegado,  que está há apenas um mês em Serra Talhada.

LEIA MAIS

Novo delegado de Serra Talhada diz que vai priorizar solução de assassinatos