Direção da Aeset justifica atraso e diz que vai resolver problema
Foto: Fernanda Barros

Após matéria do Farol, revelando insatisfação dos professores da AESET, com salários atrasados, a direção emitiu nota admitindo o não pagamento, e ‘terceirizando’ as responsabilidades.

Laia nota abaixo:

Nota Pública

Em resposta a matéria “Sem pagamentos, professores da Aeset paralisam e cobram da PMST”, ressaltamos que houve um distrato por parte da prestadora de serviços de assessoria contábil da folha de pagamento, de forma que, tivemos que realizar um novo processo de contratação de nova empresa prestadora de serviço em folha de pagamento.

Veja também:   Poste em chamas deixa ST sem comunicação

No momento, aguardamos o fechamento da mesma por parte da contabilidade, para que, tão logo possamos realizar os pagamentos.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Outrora, com relação ao tema reajuste salariais, considerando que no ano eleitoral a legislação impõe limitações para a Administração Pública Municipal, especialmente o disposto no Lei Federal nº 4.737/65 (Código Eleitoral), na Lei Federal nº 9.504/97 (Lei Geral das Eleições), que fixa nos arts. 73 a 78 as condutas vedadas aos agentes públicos, por força da PORTARIA PMST/GP Nº. 172, DE 09 DE FEVEREIRO DE 2024, Art. 1º, inciso VIII, fica terminantemete proibido fazer, na circunscrição do pleito, revisão geral da remuneração dos servidores partir do início do prazo estabelecido no art. 7º da lei nº 9.504/97 (Lei Geral das Eleições), ou seja, a partir de 06 de abril de 2024, e até a posse dos eleitos.

Veja também:   Comerciárias trocam tapas no Centro de ST

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

Por fim, ressaltamos o empenho e o comprometimento da Gestão Márcia Conrado com a Autarquia Educacional de Serra Talhada que não tem medido esforços em nos ajudar.

Leia também:

Sem pagamento, professores podem parar de trabalhar e querem diálogo