Assembleia

Fernando Melo, presidente geral do Sintepe (foto) convoca assembleia nesta sexta-feira (17) para discutir os novos caminhos da greve

Foto: Arquivo/ Sintepe

Após quatro dias de paralisação, o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintepe) permanece na disputa com o governador Paulo Câmara. Em conversa com o FAROL, a suplente regional do sindicato, Patrícia Oliveira, informou que os professores só retornarão da greve após as discussões e decisões deliberadas em assembleia nesta sexta-feira (17), às 9h, marcada do núcleo do Sintepe, em Recife.

A professora e sindicalista Patricia Oliveira informou que o sindicato não foi notificado oficialmente da decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco sobre o retorno das atividades dos professores. “Nós não recebemos nenhuma notificação do Desembargador Geral do TJPE, precisamos realizar essa assembleia e discutir o panorama atual desta disputa com os servidores”.

“Os demais professores, pais e alunos não precisam se preocupar. Amanhã, logo após o fim da assembleia, o sindicato irá comunicar em todos os meios de comunicação possíveis a decisão deliberada para o retorno ou permanência da paralisação. O que precisamos agora é do apoio de todos para conseguir junto ao governo estadual o piso salarial, adicionado pela presidente Dilma e que inclusive, o Ministério Público tem cobrado Paulo Câmara a instaurá-lo”, finalizou a suplente.

Veja também:   Explosão em porto na Jordânia mata 12 pessoas e deixa mais de 200 feridos