Divulgado novo valor médio de pagamento por pessoa; veja quanto

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Por Edital Concursos Brasil

 

Marca dos governos do Partido dos Trabalhadores, o Bolsa Família está de volta. O lançamento oficial do programa ocorreu na última quinta-feira, 2, em Brasília. Agora, a iniciativa irá pagar, em média, R$ 260 por pessoa beneficiada. As informações são de Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

Nesse sentido, o ministro explicou que a média é de R$ 260 por pessoa, com o mínimo de R$ 143. Ele também recorda que, anteriormente, essa média era de R$ 30 por integrante da família. “O nosso objetivo é interromper uma história de pobreza e o Bolsa Família sendo uma grande âncora”, completou.

Veja também:   OPINIÃO: A Farmácia do Lafepe, em ST, não presta bons serviços à população

 

Bolsa Família

O programa do governo federal tem como foco famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social. No entanto, para receber os benefícios, os cidadãos precisam atender a alguns critérios, como renda per capita classificada com situação de pobreza ou de extrema pobreza, além de ter Cadastro Único atualizado sem informações divergentes com outras bases de dados federais.

Além disso, as famílias também precisam cumprir algumas contrapartidas para seguir recebendo o Bolsa Família.

São elas:

  • Acompanhamento do pré-natal para gestantes;
  • Manutenção das crianças e adolescentes na escola;
  • Caderneta de vacinação atualizada com todos os imunizantes previsto no Programa Nacional de Vacinação;
  • Renda de até R$ 218 por pessoa;
  • Por fim, vale lembrar que o pagamento do benefício se inicia no dia 20 de março.
Veja também:   Waldemar prestigia posse de Danilo na Sudene

 

Renda própria

 

O governo federal tem estruturado soluções no combate à pobreza que vão além da transferência de renda. Isso porque, o foco é desenvolver condições para que as famílias consigam renda própria, seja por meio de parcerias para a geração de empregos com carteira assinada ou mesmo na capacitação para empreender. Por fim, Wellington Dias explicou que a meta inicial é que 1 milhão de pessoas deixem o Bolsa Família por conquistarem renda própria para as despesas essenciais.

Veja também:   Confira a previsão de hoje (20/10) para seu signo