Publicado às 15h30 desta quarta, 23

Em apenas 22 dias de dezembro, Serra Talhada já bateu os números de casos de Covid-19 registrados durante todo o mês de outubro (388 casos) e novembro (500 casos). Esse é o alerta do professor doutor em estatística pela UFRPE, Leandro Lucena. Até a última segunda (21), o município tinha 463 casos de Covid. Com o boletim dessa terça (22), divulgando 49 novos casos positivos da doença, Serra chega a 512 infectados em pouco mais de duas semanas. O fenômeno da segunda onda de Covid vem afetando diversos países no mundo. Por outro lado, a Prefeitura de Serra alega que a situação aqui é diferente e não existe alta [veja aqui].

Em conversa nesta quarta-feira (23) com a reportagem do Farol, o professor Leandro Lucena contra-argumentou a gestão Luciano Duque dizendo que uma elevação nos casos já está mais que evidente. O doutor em estatística alerta que isso representa o início da segunda onda de Covid na cidade. “Infelizmente já ultrapassamos o total de casos de novembro em apenas 22 dias de dezembro. Se continuar assim, podemos fechar o mês no patamar que foi registrado em setembro passado. Neste momento, a média móvel de casos está em 28,4 casos/dia. É a maior desde 14 de setembro indicando uma variação de alta em mais de 20%”, analisou Lucena.

GRÁFICO 1 – COVID SERRA TALHADA

CASO RITMO CONTINUE, NOVO PICO SERÁ EM JANEIRO, DIZ ESTATÍSTICO

Caso o ritmo de contágios e mortes continue nesse ritmo de dezembro em Serra Talhada, é possível traçar uma estimativa de que o pico da segunda onda ocorra em janeiro, conforme indica os novos estudos do professor Leandro Lucena. Ele projetou quatro gráficos analisando cenários e o Farol expõe aqui para os seus leitores. Pelos painéis apresentados, fica clara a tendência de subida da segunda onda da Covid-19 na Capital do Xaxado.

Veja também:   Ladrões são presos durante arrombamento a comércio em ST

“Sobre a média móvel de casos, a linha azul é o valor da média móvel de hoje [23/12], 28.4 casos que é a maior e só foi registrada no dia 14 de setembro. Segundo a projeção desse gráfico, podemos ter o pico da segunda onda agora em meados de janeiro. Se a tendência continuar, porque nesse gráfico com a linha azul que é 64 casos, se você olha antes do primeiro pico, esse número de 64 casos se deu bem pertinho do primeiro pico. Por isso mandei também esse gráfico quadrado em vermelho que fica melhor de visualizar. Do lado esquerdo do quadrado vermelho marca 59 casos, daí passou uns 15 a 20 dias, teve o pico, do lado direito é como se tivéssemos nesse mesmo momento do lado esquerdo”.

GRÁFICO 2 – COVID SERRA TALHADA

 

GRÁFICO 3 – COVID SERRA TALHADA

GRÁFICO 4 – COVID SERRA TALHADA

ASSISTA ABAIXO: LEANDRO LUCENA REBATE PREFEITURA COM NÚMEROS

VÍDEO 1

VÍDEO 2