Publicado às 15h25 desta terça, 22

O programa Falando Francamente é de 2ª a 6ª das 11h às 12h na TV FAROL no YouTube

Após o prefeito Luciano Duque, esta semana, criticar o Farol de Notícias – em entrevista a Francys Maia – por abrir espaço às análises do professor da UFRPE doutor em estatística Leandro Lucena – o docente veio a público rebater a tese da Prefeitura de que a cidade se encontra numa situação de estabilidade dos casos de Covid-19, como diz o governo.

Nesta terça (22), em entrevista ao Falando Francamente, na TV FAROL no YouTube, Lucena afirmou que somente nestes 21 primeiros dias de dezembro, os casos de Covid em Serra Talhada já bateram o total de todo o mês de outubro e se aproximam de superar também o total de casos de novembro.

Isso, ainda com o preocupante registro de 8 mortes por Covid em menos de 10 dias. Lucena chegou a citar o médico Waldir Tenório Junior, aliado do governo, que também concorda que Serra Talhada está passando por uma segunda onda [veja aqui] como ocorre agora em diversos países. Assista ao vídeo abaixo e depois a crítica do prefeito Duque.

ESTATÍSTICO LEANDRO LUCENA REBATE LUCIANO DUQUE NA TV FAROL; ASSISTA!

LEANDRO LUCENA:

“SE ISSO NÃO FOR CRESCIMENTO EU VOU RASGAR MEU DIPLOMA DE DOUTORADO”

“Tudo o que a gente fala é baseado em ciência. Veja: só neste mês, em menos de 10 dias, a gente já teve 8 óbitos. No mês de outubro a gente só teve 2. A média móvel de casos de ontem [21] tem uma variação de mais de 29%, indicando alta. A curva de incidência diária de casos está projetando para um crescimento. A média móvel do número de óbitos a gente tem um aumento de mais de 85% de variação pra mais, então tudo isso dá sustentação para uma tese de crescimento para uma segunda onda. É tanto que neste mês de dezembro, em 21 dias, a gente já teve 463 casos, a gente já passou dos 388 casos confirmados de outubro, que foi o menor mês de registro da Covid, quando começou a baixar a curva. Em novembro a gente teve 500 casos, então provavelmente hoje [terça, 22] se a gente tiver 37 casos, já iguala ao quantitativo de novembro. E daqui para o final do mês acredito que feche aí em 600, 650 casos. Ou seja, desce… E começa a crescer novamente. Se isso não foi um movimento de crescimento eu vou rasgar meu diploma de doutorado.”

Veja também:   3ª noite em ST foi de emoção com Quinteto à Noda de Caju

LUCIANO DUQUE 

“ELE ESTÁ PASSANDO DO LIMITE”

“Mais uma vez o estatístico [Leandro Lucena] acusa o governo municipal de não ter um plano, até quando ele estava discutindo estatística a gente continuava debatendo, mas ele agora quer interferir, sugerir e acusar o governo de não ter um plano [para combater a Covid em Serra Talhada]. Eu acho que ele está passando do limite. Plano tem e está em execução desde o início da pandemia, acho que ele foi infeliz nessa afirmação, ele quer polemizar com o governo o tempo inteiro e Giovanni [editor do Farol] dá espeço a esse tipo de coisa quando a gente está preocupado em cuidar da saúde da população, quando a gente sabe que essa decisão de se cuidar é individual, é de cada cidadão, não depende do governo. O governo orienta (…) Agora vejamos o que está acontecendo: Insistem numa tese de que estamos escondendo números, de que não reconhecemos que estão aumentando [os casos] e que já chegou uma segunda onda [de Covid]… A decisão de se cuidar é da população (…). Vamos insistir que há 6 semanas estamos num platô, mas isso não significa que não possa vir um rebote, depende muito do comportamento da população, não é do governo não, senhor estatístico. Agora, nós não vamos aceitar é pauta negativa, como se o governo tivesse omisso, o governo não é omisso”.