Da Revista Fórum

Fotos: Eduardo Matysiak

Em um dos piores momentos da pandemia em Curitiba (PR), o pastor bolsonarista Silas Malafaia realizou, na noite desta quinta-feira (25), um culto evangélico que reuniu 1200 pessoas aglomeradas em um espaço fechado no bairro Boqueirão.

O “Culto da Vitória” contou, inclusive, com apresentação um show de Rachel Malafaia, filha do pastor.

Crítico das medidas de isolamento social, Malafaia realizou a celebração com mais de mil fiéis no mesmo dia em que a secretária de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, alertou sobre a superlotação dos hospitais e falou que a capital curitibana vive uma “avalanche de Covid”.

“Tem sido uma avalanche de casos de Covid-19 nas UPAs [Unidades de Ponto Atendimento] e com quadros graves. Quando a sociedade se movimenta, aumenta a proliferação e o número de casos, o que demanda mais internação para a doença. E, ao mesmo tempo, aumenta o número de acidentes, de trauma e violência. A gente precisa que a sociedade circule menos”, declarou a chefe da pasta.

Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Curitiba está em mais de 93%.

A prefeitura tem agido, em alguns casos, para evitar aglomerações. Nesta quinta-feira (24), a fiscalização acabou com um culto evangélico da Igreja Mundial do Poder de Deus que reunia cerca de 2 mil pessoas.

No caso do culto promovido por Malafaia, no entanto, a polícia não agiu, segundo relatos enviados à reportagem da Fórum.

Confira, abaixo, um vídeo da aglomeração registrado pelo fotojornalista Eduardo Matysiak.