Publicado às 14h desta sexta (24)

Após declaração de um técnico em enfermagem à rádio Cultura FM, que atribuiu o contágio pela covid-19 não ao seu trabalho dentro do Hospam, mas provavelmente ao hábito de pedir comida via delivery em Serra Talhada [veja aqui], empresários do ramo de comida telefonaram para o Farol em defesa do serviço.

“Poxa, o cara trabalha em um hospital que é referência na cidade para atender estes casos, alguns dos infectados passaram pelo Hospam, e aí o cara vai para uma emissora de rádio dizer que acha que pegou o vírus ao pedir comida fora de casa? É pra quebrar com a gente”, comentou o dono de um restaurante conhecido na cidade, que prefere não ter o nome revelado.

“Que existe o risco em tudo na vida? Existe. Mas tenho certeza que todos nós estamos trabalhando com total higiene necessária aqui em Serra Talhada”, comentou outro dono de restaurante, em conversa com a nossa reportagem. “Esse caba teve uma probabilidade muito maior de ter pego isso no hospital do que pedindo comido fora”, avaliou.

Com o fechamento de boa parte do comércio em Pernambuco, mediante Decreto Estadual em combate ao coronavírus, muitos restaurantes de Serra Talhada tiveram que se reinventar e apostaram na modalidade delivery para evitar a falência.

“É preciso que a população fique atenta não só para higienização das mãos, mas de lavar com água e detergente garrafas e latinhas que forem receber durante as entregas, mas estamos tendo o maior cuidado possível”, disse outro representante empresarial.

Atualmente, de 6 casos registrados em Serra Talhada, três profissionais de saúde contraíram a covid-19.

HOSPAM CONVOCA PARA TESTES

Nesta sexta-feira (24), a direção do Hospam divulgou por meio do seu Instagram uma convocatória para profissionais de saúde e do ramo de segurança visando realizar testagens para identificação do coronavírus no território de abrangência da XI Geres.

SAIBA MAIS

Técnico de saúde infectado em ST diz que não pegou no hospital