Fotos: Farol de Notícias / Celso Garcia

Publicado às … desta … ()

Festa junina tradicional mesmo foi a do Colégio Francisco Mendes nessa quinta-feira (30) que trouxe como homenageado um dos maiores compositores do Nordeste, o poeta e compositor Zé Marcolino, braço direito do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

Apresentações de dança e de teatro, standes, comidas típicas, barraquinhas de brincadeiras e bombinhas juninas fizeram parte de todo o cenário do Arraial da Chico Mendes. Até quadrilha improvisada e o forró de Ítala Carvalho e Grudinho do Forró animou a festança que estava repleta dos familiares das crianças estudantes do educandário que se divertiram bastante no arraial.

“Nós sempre fazemos o São João da escola e desde antes da pandemia nós vínhamos pretendendo fazer um São João como esse, querendo curtir e homenagear nossa cultura, mas infelizmente a gente não pode. Mas esse ano deu certo, conseguimos organizar, e com esse tema a Fulô de Cumaru, a homenagem a Zé Marcolino, a gente quis resgatar a nossa tradição. Vemos as pessoas querendo modernizar a quadrilha e para a gente tem que mostrar qual a raiz do São João e para isso trouxemos o pé bem aqui no Nordeste e no nosso Sertão”, detalhou a coordenadora administrativa, Thaysa Kerhle.

Veja também:   Marília amplia vantagem e Danilo não decola

Além de Zé Marcolino, o São João, celebrou com alegria e saudade a memória de duas professoras que deixaram o colégio este ano, Tia Tânia e Tia Marali. Com os olhos marejados de lágrimas, a matriarca da família Kerhle e diretora geral da escola, Ema Kerhle, fez questão de participar do arraial agradecer a presença de todos que constroem o Chico Mendes há 33 anos na cidade.

“O São João foi uma tristeza muito grande na escola com tudo que aconteceu, mas nós não poderíamos deixar de fazer porque temos as crianças. Elas são o nosso sustentáculo e a minha alegria, a gente também fica triste, mas hoje eu me alegrei em ver as apresentações, eles fizeram tão bonito, a organização dos professores. E isso aqui eu amo, e criei para educar pessoas e não só aprender a ler e a escrever. E essa festa é também uma homenagem a Marali, que era uma pessoa tão feliz e alegre, uma grande profissional”, afirmou Dona Ema.

Veja também:   Márcia participa de piquenique no Vila Bela

A reportagem do Farol de Notícias também esteve presente no evento e conversou com um dos filhos do homenageado, Walter Marcolino Alves, vocalista na Banda Currupio, que revelou que esteve na escola para contar um pouco da história de seu pai para as crianças. Orgulhoso dos estudantes que encontrou, falou que lá na Franscisco Mendes “os meninos gostam de coisa boa, de música boa, de poesia”.

“Para mim foi o maior prazer, para a família inteira, porque aqui foi onde estudaram meus filhos, meus sobrinhos e  a gente queria que tudo isso fosse com ele vivo. Mas toda homenagem que fazem ao meu pai eu fico muito emocionado. Uma escola como essa daqui é uma escola de referência, considerada a melhor do município e muito bonito”, afirmou Walter, apontando as fotografias do poeta e contando mais histórias suas e de seus irmãos.

Veja também:   Saiba a programação da Festa de Setembro 2022