Do G1

Um homem foi morto com um tiro na cabeça por ladrões que levaram o seu carro no fim da madrugada desta sexta-feira (25) na Tijuca, na Zona Norte do Rio.

O farmacêutico Carlos Alexandre Rezende, de 40 anos, tinha saído da Ilha do Governador para buscar a esposa, que voltava de viagem, mas foi rendido por quatro bandidos que saltaram de um ônibus.

Alessandra Moraes Luiz, que retornava de São Paulo em um ônibus fretado, desembarcou logo após o crime. Ao estranhar a demora do marido e não conseguir falar com ele pelo celular, começou a chorar e foi abordada pelos PMs.

Ela caminhou até a esquina e viu um corpo sob um plástico. Era o de Carlos — ela o reconheceu pelo par de tênis.

“Ele tá aqui na minha frente, Érica! Eu reconheci o tênis dele, Érica!”, se desesperou ao telefone. Vendo a movimentação da imprensa, pediu: “Para de filmar, pelo amor de Deus!”

Como foi o crime

De acordo com as testemunhas, o motorista foi rendido por quatro criminosos e, ao sair do Jeep Renegade, teria batido a porta com força. Nesse momento, um dos bandidos atirou. O homem morreu na hora, e o carro foi levado.

O crime foi por volta das 5h40 na Praça Carlos Paolera, ao lado da Igreja de São Francisco Xavier — a região é conhecida pela grande movimentação, com uma saída do metrô próxima, e serve de base para ônibus de frete.

Policiais iniciaram um cerco na região em busca dos criminosos. Agentes isolaram o local para a perícia. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Veja também:   Gabriel Monteiro vira réu por filmar sexo com adolescente