Publicado às 14h15 desta sexta-feira (4)

O governo de Pernambuco anunciou, nessa quinta-feira (3), que o cenário na 3ª macro região, da qual Serra Talhada está inserida, é de queda com relação a Covid-19.

“Até agora, as oscilações não configuram uma segunda onda, mas merecem a atenção e o reforço na adoção dos cuidados por parte de todos”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

O mestre da Universidade Federal Rural de Pernambuco, tem uma outra leitura sobre o tema.

OPINIÃO

Por Dr. Leandro Lucena, professor de estatística da UFRPE-UAST

Em apenas 24 horas Serra Talhada dobra o número de registros de COVID-19, passando de 14 para 28 novos casos, contabilizando assim 5.050 casos acumulados. O município registra nessa semana média de 29,5 casos (período de 30/11 a 03/12). O município registra ainda 66 óbitos, levando a uma mortalidade de 7,7 para cada mil habitantes e uma letalidade de 1,3%.

Os números relatados diariamente nos boletim divulgados pela Secretaria de Saúde corroboram para a teoria de fim de primeira onda e início da segunda onda. As figuras abaixo (comportamento diário de casos e média móvel de casos diários) demostram que atualmente o município vive o mesmo comportamento do início da primeira onda (15/06), o que nos leva a crer de fato que estamos vivendo o início da segunda onda.

Note que o mesmo comportamento vivido após os 200º dia do primeiro registro é igual ao vivenciado após o 65º dia do primeiro caso da COVID-19 no município. Isto se observa em ambas as figuras, novamente levando a crer que estamos vivendo a segunda onda.

Outro fato que chama atenção é que hoje (04/12) o indicador de média móvel é de 19,6 casos diários, quando comparado com 14 dias atrás este indicador era de 16,4, levando a uma variação de +19,5%, implicando em alta no número de registros diários no município, e não de estabilidade ou redução, mostrando que o vírus ainda esta ativo.

Veja também:   Saiba o que funciona em Serra Talhada nesta sexta-feira (24)

Com este comportamento atual do vírus no município e levando em consideração o modelo estatístico com margem de erro de 5% para mais ou para menos é esperado para hoje (04/12) o registro de mais 29 casos, chegando aos 5.079 casos (variando entre 5.070 e 5.086 casos acumulados).

Sem mais delongas, reitero que a população faça uso de máscara e álcool a 70% para maior segurança consigo e ao seu próximo.