Estratégia de Márcia avança enquanto Sebá 'bate cabeça'
Márcia Conrado disse que conseguiu “se soltar” após trabalhar dois anos engessada. Foto Licca Lima.

Por Giovanni Sá, editor-geral do Farol

Pode se divergir quantas vezes quiser do estilo da prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado (PT), mas do ponto de vista da tática eleitoral, está funcionando.

O exemplo mais recente foi o evento no Parque dos Ipês, com a Esquadrilha da Fumaça. A prefeita beijou e abraçou pessoas, vibrou com as acrobacias aéreas, e na hora do discurso, mandou um recado direto às mulheres, e finalizou tecendo elogios ao presidente Lula, sendo ovacionada com euforia.

E a oposição? ainda bate cabeça. Nesta quarta-feira (13) o ex-deputado convocou seus principais atores políticos para comunicar que deve abraçar-se politicamente com Márcia.

Veja também:   Após anúncio no FAROL, família encontra cadelinha perdida em Serra Talhada

Receba as manchetes do Farol em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

O momento é de choro e ranger de dentes dentro do grupo sebastianista, porque a aliança não é consenso. Sebá, sem mandato, acabou ‘ressuscitando’ o enredo das duas últimas disputas que não deram certo, e ativou o modo ‘salve-se quem puder’.

Agora resta esperar o resultado do xadrez montado pelo deputado Luciano Duque, principal adversário de Márcia Conrado. O relógio corre acelerado e Duque joga com duas opções: o vereador Ronaldo de Deja, e o filho Miguel Duque. Ronaldo, conhecido na câmara por ‘raposinha’, tem suas limitações. Isto está muito claro. Miguel é um ‘menudo’, mas leva jeito pra coisa, porém, a torcida no ninho duquista é que o deputado levante o meião e entre em campo. O jogo está só começando>

Veja também:   Médico de ST diz que deputados precisam agir com sinceridade