Publicado às 17h15 desta quinta (25)

Na 2ª noite da FLIST – Festa Literária de Serra Talhada, no Palco Emigdio de Miranda, na Estação do Forró, abrimos a noite com a temática “A Luta pela Visibilidade LGBTQIA+”, uma conversa mais do que necessária, provocada por Ferreira Júnior e Genivaldo Francisco.

Para abrilhantar a noite, tivemos uma Mesa de Glosas apresentada por ninguém menos do que a poetisa Isabelly Moreira, que direcionou os motes para os poetas e poetisas: Gislândio Araújo, Lenelson Piancó, Francisca Araújo, Genildo Santana, Denilson Nunes, Henrique Brandão e Elenilda Amaral.

A noite foi encerrada com chave de ouro com a performance musical de Jéssica Caitano, da cidade de Triunfo, que vêm inovando mundo a fora com o seu coco de embolada na linguagem do beat. Nossa programação vai até o dia 26, essa sexta-feira. Confira no link abaixo as nossas atrações e não fique de fora!

LINK: http://serratalhada.pe.gov.br/festa-literaria-de-serra-talhada

Esse evento é uma produção da Fundação Cultural Cabras de Lampião e da Agência Cultural de Produção e Criação, Apoio Fundação Cultural de Serra Talhada, Secretaria de Cultura de Serra Talhada e da Prefeitura Municipal de Serra Talhada, sendo um incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura do Estado e do Governo de Pernambuco.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DESSA QUINTA

Jorge Renato de Menezes Ésio Rafael, baluartes da literatura popular, pesquisadores e apologistas, comporão a programação da FLIST, dia 25 de novembro, às 20h, em Conversa Boa sobre ”declamação e poesia: a voz e a performance”, presenteando ao público com poesias, irreverencia e história.

Jorge Renato de Menezes, é o nome de pia do poeta Jorge Filó. Nascido em Recife, logo nos primeiros meses, foi levado para morar no sertão do Pajeú, terra do pai e da mãe, e dos grandes mestres do repente, a começar pelo pai, poeta Manoel Filó, de quem herdou a alcunha. É produtor cultural, membro da Unicordel-PE (União dos Cordelistas de Pernambuco), já produziu, entre outros, Fim de Feira, Maciel Melo, Paulo Matrico, Vates e Violas.

Veja também:   PT monta 'time' para derrotar Jair Bolsonaro em ST e região

Ésio Rafael é um desses matutos sertanejos do miolo nascido para dar versos ao mundo. Pós-Graduado em Literatura Brasileira, pela Universidade Federal de Pernambuco; Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco; tem Licenciatura Plena na Faculdade de Filosofia do Recife (FAFIRE); Pesquisador da Poesia dos Violeiros com vários trabalhos publicados em livros e revistas: CANTORIA DE VIOLA HOJE – Ésio Rafael x Luís Carlos Monteiro, O ‘Livro dos Repentes’ – Jaci Bezerra x Ésio Rafael, Antologia Didática I dos Poetas Pernambucanos – Secretaria de Educação/ Dpt° de Cultura, entre outros. Organizador de 06 Congressos de Cantadores em Recife – FUNDARPE.

ATRAÇÃO MUSICAL DA NOITE: ASSISÃO!