Garrafa de vidro é arremessada em Milei durante posse presidencial

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por Folha de Pernambuco

Minutos após prestar juramento no Congresso Nacional argentino e fazer o seu primeiro discurso, Javier Milei entrou em um carro conversível para se dirigir à Casa Rosada. Durante a viagem, feita a bordo de um Mercedes-Benz CLK Cabriolet, uma pessoa que estava na multidão jogou uma garrafa de vidro na direção do presidente eleito.

O objeto chegou a passar próximo à cabeça de Milei, que estava acompanhado de sua irmã, Karina, no momento do incidente. A maior parte das testemunhas não notou o ocorrido, mas usuários das redes sociais chamaram a atenção para o ataque. Posteriormente, foi divulgada a imagem de um dos seguranças, que ficou ferido.

Veja também:   Homem pede cigarro e rouba celular durante festa em ST

O homem, conforme publicado pelo La Nación, precisou ser afastado enquanto a caravana seguia seu trajeto de pouco mais de 2 km. A vítima sofreu um corte leve e foi atendida pelos médicos na própria Casa Rosada. Agora, o caso está sendo investigado pela Polícia Federal Argentina (PFA), de acordo com informações obtidas pelo veículo.

Minutos após o ocorrido, Milei pediu para parar o conversível e falar com as pessoas. Os guarda-costas correram atrás dele e o cercaram, permitindo que ele se aproximasse para cumprimentar alguns dos manifestantes. A cena se repetiu quando ele chegou ao destino e desceu para ver um cachorro que se afastou de sua tutora.

Veja também:   PE é o 5º estado com mais quilombolas

Ao chegar à Casa Rosada, Milei recebeu líderes de todo o mundo, como os presidentes da Ucrânia, Volodymyr Zelensky; do Paraguai, Santiago Peña; do Chile, Gabriel Boric; do Uruguai, Luis Lacalle Pou; e do Equador, Daniel Novoa. Também estiveram presentes o rei da Espanha, Felipe VI, o ex-presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

Seis horas após receber os atributos de mando, os nove ministros e o chefe de todos eles, Nicolás Posse, prestaram juramento em uma cerimônia no Salão Branco da Casa Rosada. O evento foi cercado de polêmica, já que a transmissão foi feita por sistema fechado e não permitiram a entrada de jornalistas credenciados.

Veja também:   Pai é preso suspeito de estuprar filha autista em PE