Governo federal anuncia bolsas de estudo no exterior para mulheres negras

Foto: Luna Costa

Por Correio Braziliense

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou programa de bolsas de estudo para doutorado e pós-doutorado no exterior, nessa quinta-feira (20). O investimento previsto é de R$ 8 milhões e a iniciativa deve contemplar mulheres cientistas negras, indígenas e quilombolas.

“Eu acredito em uma educação mais digna, humana, diversa e não dispersa. E que cada vez mais a gente possa fortalecer e abrir portas”, disse a ministra durante o lançamento do Atlânticas – Programa Beatriz Nascimento de Mulheres na Ciência.

Presente no lançamento, a secretária de Políticas de Ações Afirmativas e Combate e Superação do Racismo, Márcia Lima, apontou a iniciativa como uma forma de levar diversidade à ciência. “Sabemos que a presença de mulheres negras que conseguem desenvolver suas pesquisas no exterior ainda é muito baixa”, explica .

Veja também:   Homem morre atropelado por caminhão na BR-116

O programa deve contemplar cerca de 45 vagas. Os detalhes de como as bolsas vão funcionar e a partir de quando estarão disponíveis, ainda não foram divulgados. A expectativa do ministério é de que estejam disponíveis até o final do ano.

O Atlânticas é uma iniciativa do Ministério da Igualdade Racial em parceria com os ministérios dos Povos Indígenas, Ciência, Tecnologia e Inovação, das Mulheres, além do CNPq e da CAPES.