greve professoresO presidente do Sintepe, Fernando Melo, disse nesta quarta-feira (29) que não houve qualquer avanço na reunião que os professores tiveram ontem com o secretário de Administração, Milton Coelho, visando à retomada do diálogo com a categoria.

Em greve há 17 dias, reivindicando um reajuste de salário de 13,01%, os professores fizeram uma assembleia geral na última segunda-feira e decidiram manter a paralisação, que foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça.

No curso da assembleia, eles foram surpreendidos com a chegada de um ofício do secretário de Administração chamando o Sintepe para uma reunião que se realizaria no dia seguinte.

A reunião se realizou mas, segundo Fernando Melo, não houve avanço. O secretário não acenou com qualquer reajuste de salário e a reunião foi encerrada do jeito que se iniciou.

Amanhã, quinta-feira, os professores farão uma nova assembleia no pátio externo da Assembleia Legislativa.

Se até lá o Governo propuser algo de concreto, a greve poderá ser encerrada. Do contrário, a paralisação terá continuidade.

O Sintepe afirma que 70% das escolas aderiram à paralisação mas o Governo do Estado tem números diferentes. Garante que menos de 10% dos professores continuam com os braços cruzados.

( Inaldo Sampaio )

Veja também:   Ricardo Rocha prepara torneio inédito para ST com apoio de Sebá