Fotos: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 06h06 deste sábado (16)

Nesse mês de abril, de 13 a 29, a Sala Verde Serra Talhada Sustentável promove o projeto Vivenciando a Caatinga, uma iniciativa da Prefeitura de Serra Talhada, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, com apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Mulher e Cidadania, Parque Estadual da Mata da Pimenteira, CPRH, Centro de Educação Comunitária Rural – CECOR, Instituto Socioambiental da Serra Grande e Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente e Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada-FAFOPST.

As atividades desenvolvidas são alusivas ao Dia Nacional da Caatinga, celebrado anualmente em 28 de abril. As ações atendem aos objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, que é um compromisso assumido por todos os países, incluindo o Brasil, que compuseram a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em 2015. A Agenda de 30 tornou-se a principal referência na formulação e implementação de políticas públicas para governos em todo o mundo.

”Teremos diversas atividades todas as quartas-feiras, das 16h às 20h, de 13 a 29, aqui na Sala Verde e também algumas atividades específicas para as escolas. As escolas podem entrar em contato pelo telefone da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e agendar alguma atividade com alguma turma de segunda a sexta-feira para os alunos virem visitar a Sala Verde. Na oportunidade poderão conhecer a exposição ”Viajando Pelo Sertão” e também participarem de alguma atividade lúdica promovida pela Secretaria de Meio Ambiente”, disse Edson Gustavo Melo, 40 anos, Diretor de Meio Ambiente.

”Estou responsável, com a professora Ana Paula, por esse projeto itinerante que foi desenvolvido especialmente com o bioma caatinga nas escolas da educação básica. A ideia do projeto é desmistificar que o bioma caatinga é um bioma pobre, até porque nessa exposição fica claro a quantidade de espécie que a gente tem, tanto faunística, quanto florística. Disseminando conhecimento sobre nossa riqueza, porque é um bioma exclusivamente brasileiro, através da nossa divulgação, podemos tornar clara a riqueza do bioma, as espécies que estão ameaçadas, e partindo do princípio que a gente só protege o que a gente conhece, a ideia é tornar visível as potencialidades desse bioma para assim protegê-lo”, completou Eliete Pereira Viturino, 43 anos, coordenadora do curso de Ciências Biológicas da FAFOPST.

Veja também:   Os perigos e a história do paredão do Açude Saco em ST

PROGRAMAÇÃO ABERTA AO PÚBLICO

Quarta-feira (13), das 16h às 20h:

Exposição Domínio da Caatinga: Além da Mata Branca;

Exposição Fotográfica: Voo Alta pelo Sertão, as aves da Mata da Pimenteira;

A importância das abelhas para o bioma caatinga.

Quarta-feira (20), das 16h às 20h:

Exposição Fotográfica: Voo Alta pelo Sertão, as aves da Mata da Pimenteira;

Apresentação de vídeos socioambientais e atividades educativas para crianças;

Exposição de produtos agroecológicos Instituto Socioambiental da Serra Grande: Grupo de mulheres no aproveitamento dos potenciais da caatinga.

Quarta-feira (27), das 16h às 20h:

Exposição Fotográfica: Voo Alta pelo Sertão, as aves da Mata da Pimenteira;

Apresentação de vídeos socioambientais, atividades educativas para crianças e muito mais.

Quinta-feira (28), das 8h às 11h:

Trilha Ecológica na Mata da Pimenteira

Sexta-feira (28), das 8h às 11h:

Trilha Ecológica na Mata da Pimenteira

ATENÇÃO:

Programação específica para escolas através de agendamento prévio pelo telefone (87) 9 8875-5086 ou pelo e-mail meioambiente@serratalhada.pe.gov.br