Imóveis do Minha Casa Minha Vida podem ficar isentos da cobrança da conta de luz

Por FDR

 

O Governo Federal estuda a possibilidade de usar energia renovável nas novas construções no Minha Casa Minha Vida. O intuito é tornar os novos beneficiários isentos da cobrança da conta de luz.

A medida está em fase de estudos junto ao Ministério das Cidades e ao Ministério de Minas e Energia. A isenção da conta de luz se aplica tanto para as novas construções do Minha Casa Minha Vida, cuja meta é entregar dois milhões de habitações até 2026, quanto para conjuntos já finalizados.

“Com isso você consegue baratear a conta de energia dessas pessoas e a intenção realmente é a conta de luz. A conta de energia acaba pesando muito no orçamento dessas pessoas”, disse o ministro das Cidades, Jader Filho.

Veja também:   Moto é encontrada pela Polícia Militar após crime em Serra Talhada

Para o ministro, a implementação de energia renovável em imóveis do Minha Casa Minha Vida, é uma forma de promover o ganho ambiental. Além disso, a pasta também deu início a um estudo com o propósito de estabelecer o valor máximo do financiamento de imóveis pelo programa, que hoje é de R$ 130 mil para a faixa 1.

 

Novas regras do Minha Casa Minha Vida 

Renda Familiar 

Área urbana

  • Faixa Urbano 1 – até R$ 2.640;
  • Faixa Urbano 2 – de R$ 2.640,01 até R$ 4.400;
  • Faixa Urbano 3 – de R$ 4.400 até R$ 8 mil;

Área rural

  • Faixa Rural 1 – até R$ 31.680;
  • Faixa Rural 2 – de R$ 31.680,01 até R$ 52.800;
  • Faixa Rural 3 – de R$ 52.800,01 até R$ 96 mil;
Veja também:   Acidente deixa 2 pessoas mortas e 11 feridas

 

Prioridade no Minha Casa Minha Vida

 

As medidas associadas ao programa habitacional darão prioridade, sobretudo, aos seguintes grupos:

  • Famílias que tenham uma mulher como responsável pela unidade familiar;
  • Famílias que tenham na composição familiar pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes;
  • Famílias em situação de risco e vulnerabilidade;
  • Famílias em áreas em situação de emergência ou de calamidade;
  • Famílias em deslocamento involuntário em razão de obras públicas federais;
  • Famílias em situação de rua.

O título das propriedades será entregue prioritariamente às mulheres em todas as ocasiões mencionadas acima.

 

Principais problemas do Minha Casa Minha Vida

 

Falta de casas

  • Reaproveitar imóveis vazios de regiões centrais das cidades;
    Aluguel social;
  • Reurbanização de favelas;
  • Financiamento de lotes urbanizados.
Veja também:   Homem é condenado a 15 anos de prisão por matar, esquartejar e comer a mãe

 

Faixa de renda 1 do Minha Casa Minha Vida

  • Atendia famílias com renda mensal abaixo de dois salários mínimos;
  • Não cobrava juros dos beneficiários;
  • O financiamento podia ser obtido sem análise de crédito;
  • Com isso, famílias com renda muito baixa e endividadas conseguiam o financiamento habitacional.

 

Déficit habitacional

  • O déficit habitacional no Brasil é de cerca de 6 milhões de moradias. Os dados são da Fundação João Pinheiro sobre o ano de 2019, o mais recente disponível;
  • Cerca de 90% da carência de moradia está concentrada nas famílias com renda de até 3 salários mínimos;
  • A retomada do Minha Casa, Minha Vida foi uma das bandeiras da campanha do petista.