Comandantes das polícias criticam audiências de custódiaFarol com informações do G1 Pernambuco

Dentro dos debates sobre segurança em Serra Talhada, o tema que mais tem rendido é a audiência de custódia. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, a cada 100 presos em flagrante, 46 são soltos após o procedimento.

No Brasil, até junho de 2017, o índice é de 44,68%, diz o Conselho Nacional de Justiça. De acordo com representantes da segurança pública no estado, a prática representa um desestímulo para policiais que combatem o crime na rua.

O comandante da Polícia Militar de Pernambico, coronel Vanildo Maranhão, ressaltou a sensação do policial que prende o suspeito para vê-lo liberado pelo juiz. “Tenho muitos anos de operações e sei bem como se sente o policial. O juiz aplica a lei. Ele deve aplicar sim. Tem que rever toda a questão penal do Brasil. Nós temos no estado 55% dos crimes envolvendo execução, com participação ou não de grupos de extermínio. A maioria é vinculada ao tráfico”.

Veja também:   Alepe chega a Belém de Maria, na Mata Sul

Já o chefe da Polícia Civil do estado, delegado Joselito do Amaral, acredita que a população se frustra diante das solturas após as audiências. “É impactante sim, principalmente, para quem é vítima do assalto. A pessoa sofre o assalto e sabe que o suspeito foi solto. Quase metade do esforço operacional acaba na audiência”, declarou.

CASOS EM SERRA TALHADA

Diversos casos de prisões por furto, roubo e até mesmo tentativas de homicídio ocorridos na Capital do Xaxado acabaram tendo os suspeitos liberados através de audiências de custódia. A população tem se manifestado contrária as decisões judiciais, que visam também a integridade física e moral da pessoa autuada.

Veja também:   Clínica de ST tem o 1º caso confirmado de Covid

No início de março, uma idosa de 69 anos foi atropelada na calçada de casa por uma condutora, que segundo testemunhas apresentava sinais de embriaguez, a autora responde em liberdade após passar por audiência de custódia [leia aqui].

No último dia 21 de março um andarilho que arrombou três mercados em Serra Talhada, em cerca de três horas, foi liberado pelo Juiz de Direito no dia seguinte [releia a matéria]. Já no dia 29, o mesmo homem foi identificado como possível de arrombar uma igreja evangélica no bairro São Cristóvão [relembre].

Veja também:   Putin promete reformas econômicas no 4º mandato

Já no último sábado (26), uma das vítimas de uma série de tentativas de assassinatos teria passado por audiência de custódia, após ser preso por roubo na cidade. Athos Jean, 24 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo, no bairro Mutirão [leia mais: aqui e aqui].