Do Terra

Foto: Reprodução

Uma jornalista russa foi morta durante um bombardeio das forças russas em Kiev. Oksana Baulina estava fazendo reportagens na Ucrânia para o ‘The Insider’, segundo o comunicado do site investigativo.

Ela morreu enquanto filmava danos no distrito de Podil. O bombardeio também causou a morte de uma outra pessoa e deixou ao menos outras duas feridas.

A Insider expressou as “mais profundas condolências” à família e amigos da repórter.

Baulina trabalhou anteriormente para a fundação anticorrupção da opositora russa Alexei Navalny. No ano passado, a fundação foi declarada ilegal e considerada extremista pelas autoridades da Rússia, forçando muitos de seus funcionários, inclusive Baulina a fugir para o exterior.

Ao menos 6 jornalistas mortos

Ao menos seis jornalistas morreram em um mês de guerra. No início de março, Yevhenii Sakun, operador de câmera do canal de TV ucraniano LIVE, que também trabalhava para a agência de notícias espanhola EFE, foi morto durante o bombardeio da torre de transmissão de TV em Kiev .

O jornalista e cineasta americano Brent Renaud, 50, foi outra vítima. Ele morreu após ser atingido por tiros enquanto filmava na cidade de Irpin, nos arredores de Kiev.

Outros dois jornalistas da Fox News – o cinegrafista Pierre Zakrzewski, 55, e Oleksandra Kuvshinova, 24 – foram mortos quando seu veículo foi atingido por um tiroteio nos arredores de Kiev.

Já o jornalista ucraniano Viktor Dudar, 44, morreu em combate na região de Mykolaiv, em 6 de março. Ele se alistou às Forças Armadas no primeiro dia da invasão russa.

Veja também:   V.tal lança produtos para viabilizar o 5G no Brasil