Da ISTOÉ

Foto: Reprodução

A sinusite é causada pela inflamação das mucosas do seio da face. O que em alguns causa dor de cabeça, tosse e secreção, na americana Natasha Gunther, de 25 anos, evoluiu para a perda de uma parte do seu crânio.

“Isso tudo começou quando eu tive várias infecções sinusais. Ano passado eu tive 5 ou 6 delas. Eu estava vomitando muito e tendo dores de cabeça horríveis”, conta. “Então, no dia 12 de dezembro meus pais me obrigaram a fazer uma tomografia computadorizada. Eu tive o maior choque da minha vida”, relembra.

No mesmo dia, ela foi submetida a uma craniotomia (cirurgia que retira uma parte do crânio e expõe o cérebro). Os médicos descobriram que ela tinha uma enorme quantidade de bactérias na região causada ​​pelas infecções sinusais. Eles removeram de 12 a 14 cm do crânio de Natasha.

“Eu fiquei 5 semanas no hospital”, relembra. Em seu perfil no Tik Tok, ela conta que está esperando o dia 12 de maio para recolocar a parte do crânio que foi removida e ficou guardada em um freezer. A outra opção é o uso de um molde feito por uma impressora 3D.

A jovem conta que passa por terapia de fala e fisioterapia para recuperar as habilidades perdidas.

Hoje em dia, além de participar das trends da rede social, Natasha usa a visibilidade que conseguiu para mostrar seu dia a dia e como tem sido a experiência de chegar ao hospital com uma sinusite comum e precisar de uma cirurgia tão invasiva.

Veja também:   Suspeito de assassinar estudante com 28 facadas é preso