Maior partido da base de Márcia migra para o bloco da oposiçãoUma reviravolta que vai dar dor de cabeça à prefeita Márcia Conrado, e principalmente, para os 10 vereadores filiados ao Partido Progressistas (PP), ocorreu nas últimas 24 horas.

O partido não faz mais parte do bloco governista. Antes, em Serra Talhada, a legenda era comandada pelo vereador Antonio Rodrigues, mas quem assume à presidência do diretório municipal é o advogado Renato Godoy, assessor do deputado Luciano Duque. 

Nomes como os vereadores Nailson Gomes, Zé Raimundo e os demais, terão que buscar saídas para a crise que vão se abater no bloco. Mas, na Câmara de Vereadores o rebuliço ainda é maior.

Veja também:   Homem evita suicídio de mulher em Serra Talhada

Quem vai assumir a liderança do PP no legislativo é o vereador André Maio, que é o nome do ex-deputado Sebastião Oliveira, na disputa eleitoral deste ano.

O advogado Renato Godoy vai protocolar, nesta quinta-feira (22), a indicação de Maio na Casa Joaquim de Souza Melo, assegurando, entre outras vantagens, um maior tempo de discurso na tribuna para André, que comemorou as últimas articulações.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

“Aos poucos, uma nova realidade está sendo montada em Serra Talhada. Sou o novo líder do PP e a prefeita Márcia Conrado perde o partido com o maior número de vereadores na Câmara Municipal”, disse Maio, em conversa com o Farol. 

Veja também:   Dupla assalta loja de telefonia, leva 10 celulares e R$ 5 mil em Custódia

A articulação da oposição pegou de surpresa até mesmo o deputado Fernando Monteiro, que é do PP. O novo perfil também deve influenciar na formação das comissões no parlamento.