Durante entrevista a uma emissora de rádio local, na tarde dessa quinta-feira (6), o reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Carlos Calado, justificou a escolha da Faculdade de Formação de Professores (Fafopst) para o ínicio do curso de medicina na Capital do Xaxado, em agosto de 2013. Segundo ele, a infraestrutura do centro educacional atende bem às expectativas, enquanto não for construído o campus oficial da universidade em Serra Talhada.

“Agradou-me muito as instalações da autarquia municipal. Nos atende muito bem, enquanto construimos o nosso campus em Serra Talhada. Fui surpreendido positivamente com o que vi na Fafopst”, ressaltou Calado, fazendo questão de evidenciar o papel da prefeitura neste momento. “Vamos iniciar o curso de forma muito segura, porque estamos contando com o apoio da Prefeitura de Serra Talhada e com o fundamental apoio do governador Eduardo Campos, que tomou a decisão no Seminário Todos por Pernambuco”, relembrou.

Carlos Calado minimizou o fato do curso de medicina de Serra Talhada ter que iniciar, no próximo ano, seu uma unidade do Instituto de Medicina Legal (IML) e sem um hospital-escola, fatores que contribuíram para os problemas ocorridos no campus da cidade de Garanhus. “É por isso que temos um número de vagas conservador, que é de 20 vagas”, declarou, categórico.

O reitor afirmou ter ciência de que não é suficiente possuir sala de aula. “Temos que ter um campo de prática, que é tão importante quanto a sala de aula, para garantir a qualidade do curso. Todas as medidas estão sendo tomadas e o campo de prática vai evoluindo de acordo com a formação dos alunos. O coordenador do curso vai realizar uma visita às clínicas de Serra Talhada e região e os alunos vão ter contato com a realidade local”.

Veja também:   Família formada por 5 gerações de artistas circenses chega a ST

CONVÊNIO

Entusiasmado, o prefeito Carlos Evandro declarou a reportagem do FAROL DE NOTICIAS, que na próxima segunda-feira (10), vai se reunir com o reitor Carlos Calado, em Recife, para o ato de assinatura do termo de comodato com a Universidade de Pernambuco (Upe). “Quero ver o curso funcionando e por isso vamos selar esta parceria na próxima segunda-feira. Na Fafopst não será pago nenhum aluguel ou taxa. O mais importante é o curso de medicina está servindo ao povo da nossa terra”, disse o prefeito.