Da ISTOÉ

No último sábado (17), Davi Lucca Ferreira, de quatro anos, morreu após uma suposta reação alérgica grave em decorrência da picada de um escorpião. Morador da cidade de Pires do Rio, localizada em Goiás, o menino foi levado para o Hospital de Doenças Tropicais, em Goiânia, mas não resistiu após sofrer nove paradas cardíacas.

Segundo a unidade de saúde de Pires do Rio, onde o garoto recebeu o primeiro atendimento, Davi apresentou uma piora do quadro, “com rebaixamento do nível de consciência e glicemia elevada”, chegando a 390. Por isso, houve a suspeita da picada do animal e o soro foi aplicado, mas o estado de saúde do jovem se agravou e ele teve quatro paradas cardíacas no local.

Em seguida, a criança foi transferida para o Hospital de Doenças Tropicais em uma UTI móvel e no trajeto sofreu mais paradas cardíacas até chegar a unidade de saúde.

Renata Cardoso, mãe da vítima, contou ao UOL que o filho passou mal de madrugada e teve dor de cabeça. “Ele me chamou às 2h30 e vomitou muito”, relatou.

“Ele vai fazer muita falta, com certeza. O Davi era um menino muito carinhoso, tranquilo”, afirmou Renata.