Ministro anuncia datas para poupança do Pé de Meia e abertura do Fies
Educação – Foto: Divulgação/Sejus

Por Metrópoles

Camilo Santana, ministro da Educação, prevê o começo do pagamento do Pé de Meia, uma poupança para alunos de baixa renda no Ensino Médio, para o fim de março. Em entrevista ao Metrópoles, o titular da Educação disse que os aniversariantes de janeiro e fevereiro poderão receber primeiro o benefício.

“Então já queremos iniciar o nosso calendário e iniciar o pagamento do que vai ser pelo data de aniversário. Então janeiro, alunos com aniversário em janeiro e fevereiro, já vão iniciar o recebimento a partir do dia 26 [de março]. Essa é nossa previsão, eu tenho trabalhado fortemente. Aí março e abril, até a gente concluir, a expectativa é que possa atingir 2.500.000 alunos nas redes públicas federais, estaduais ou municipais, que também vão ter direito dos alunos dos federais às redes federais de educação”, disse.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

O cumprimento da data prevista para pagamento depende de outras partes do processo. Na próxima sexta-feira (8/3), os estados deverão enviar uma lista com os alunos inscritos no Cadastro Único e no Bolsa Família — esses são os com direito a participar do programa.

Veja também:   Calor aumenta preço de alimentos e eletrônicos

A partir desse envio, a Caixa Econômica estipulará um prazo para os estudantes abrirem suas contas, com opção de poderem fazer isso on-line. No caso de alunos menores de idade, a entrega da autorização dos responsáveis será aceita também pela internet.

Também será necessário o lançamento de um sistema para acompanhar a frequência nas aulas e checar se houve aprovação ao fim do ano letivos. Ambos são requisitos para o estudante ser contemplado com a poupança.

Novo Fies

O Novo Fies também terá novidades em março, com a abertura das inscrições. Segundo o ministro, eventuais demoras em anúncios são pelas mudanças no sistema, com a implementação de 100% do financiamento para pessoas no Cadastro Único.

Veja também:   Homem é preso suspeito de estuprar adolescente

“Você criava um desestímulo para as pessoas a entrarem no Fies. Então, a ideia agora que as pessoas de baixa renda vão ter o direito de financiar 100% do seu curso. Estávamos esperando lançar o Fies com as novas regras. Está dentro do prazo, ano passado lançamos as inscrições para o FIES em março, então vão lançar agora”, afirmou.

Ampliação do Pé de Meia

Camilo disse ser favorável a ampliar o programa, que combate a evasão escolar, para o Ensino Fundamental, porém reconheceu as “limitações orçamentárias”, antes de agradecer ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, pela colaboração no lançamento do Pé de Meia.

O ministro contou existir discussões no governo para incluir o 9º ano do Ensino Fundamental na poupança. “É aquele ano da transição para o primeiro ano, mas o Ensino Médio é o período que mais tem alunos abandonando. Portanto, vamos inicialmente focar nisso. E até porque também a expectativa do aluno está terminando o 9º ano e às vezes desiste do Ensino Médio vai pensar que agora tem um programa e pode dar condições de auxílio, de ajuda”.

Veja também:   PGR pede arquivamento de investigação de Serra

“O Brasil precisa garantir que os nossos jovens, que a população brasileira, conclua o Ensino Médio”, reforçou.

O que é o Pé de Meia?

O programa de poupança do governo é para alunos de 14 a 24 anos, com famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). Estudantes com família já contemplada pelo Bolsa Família terão prioridade.

Os pagamentos são divididos dessa forma:

  • Parcelas de R$ 200 mensais, pelos 9 meses de aulas;
  • Incentivo de R$ 200 anual, para a matrícula;
  • Bônus de R$ 1.000 anual, pela conclusão da série;
  • Incentivo de R$ 200, para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).