Da Folha de PE

Uma campanha iniciada por estudantes de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) começou a circular nas redes sociais, para que fotos tiradas por visitantes no Museu Nacional – destruído em um incêndio de grandes proporções na noite deste domingo (2) – sejam enviadas para ajudar na preservação da memória do local em um espaço virtual que está sendo criado pelos idealizadores. O intuito é manter vivo o acervo de múmias, fósseis, obras de arte e outros milhares de objetos e documentos históricos, totalizando cerca de 20 milhões de itens que eram guardados no prédio secular da Quinta da Boa Vista. As imagens podem ser enviadas para o e-mail thg.museo@gmail.com.

Redes sociais

Diversas postagens em redes sociais lamentaram o ocorrido no Museu Nacional. Entre elas a página ‘Museologia’ no Facebook, uma espécie de ‘laboratório virtual’ peruano, criada com o intuito de divulgar experiências inovadoras em museologia. Diante da tragédia no museu no Rio de Janeiro, a página divulgou a campanha para preservação da memória do que foi perdido no incêndio e demonstrou consternação com o ocorrido:

“Nos solidarizamos con nuestros hermanos brasileños por la catástrofe ocurrida en el Museu Nacional/UFRJ, uno de los espacios culturales más antiguos e importantes de #Brasil, y donde se conservaba un acervo de más de 20 millones de valiosas piezas. Desde Museofilia, nos unimos a los alumnos de Museología de la Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, quienes vienen emprendiendo una campaña para reconstruir la memoria de este museo. ¡Unámonos!”.

A página também divulgou a ação dos estudantes da Unirio, para preservação do acervo do Museu Nacional: “En la tragedia de esta noche (02/09/18) los estudiantes del curso de museología de la #UNIRIO se movilizan para preservar la memoria del Museo Nacional, pedimos a todos quienes posean imágenes (fotografías / videos / hasta selfies) del acervo y espacios expositivos, que envíen estos archivos al correo: thg.museo@gmail.com”.

Circulam também nas redes palavras de solidariedade, tristeza e de revolta pelo que aconteceu no espaço na Quinta da Boa Vista. Uma delas ressalta: “Um dos maiores museus do Brasil (…). E tá pegando fogo. Não foi sem aviso”. Em outro ‘desabafo’, a internauta comentou que “o fogo que consome as estruturas do Museu Nacional é a imagem-símbolo de como o Brasil costuma lidar com a ciência e a preservação de nossa história”. No Twitter visitantes também se manifestaram com imagens de visitas que foram feitas ao Museu Nacional. Veja algumas postagens: