Publicado às 13h36 desta sexta-feira (5)

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) emitiu recomendação nesta sexta-feira (5) cobrando da Prefeitura de Serra Talhada transparência nos gastos com as festas no município, conforme determina a Lei Estadual nº 15.818/16. Uma das razões da solicitação, segundo o promotor de Justiça, Vandeci de Souza Leite, é que não houve a divulgação dos gastos nas festas do São João e e aniversário da cidade. O MPPE quer saber, por exemplo, quanto custou o cachê do cantor João Gomes, e até agora não obteve respostas.

Ainda segundo Vandeci de Souza Leite, a Prefeitura de Serra Talhada terá um prazo de dez dias para divulgar todos os gastos das festas públicas, que deverão estar disponíveis nas mídias sociais, além do portal da transparência. Outro detalhe: a prefeita Marcia Conrado deve revelar a origem dos recursos. “Ressalto que a inobservância da presente Recomendação acarretará a adoção de todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, pelo Ministério Público, inclusive o ajuizamento de Ação Civil Pública”, diz o promotor.

Veja também:   Famílias morrem à espera de indenização em terras desapropriadas no Jalapão

A recomendação acaba atingindo em cheio a organização da Festa de Setembro, que começa dia 29 de agosto e vai até 8 de setembro. De acordo com a lei estadual, todos os shows realizados em Pernambuco. envolvendo recursos públicos de qualquer origem, devem conter placas com dados referentes à realização do evento, discriminando o nome de cada atração contratada, o respectivo valor.