Musk dá ultimato à equipe do Twitter: trabalho exaustivo ou demissãoDo Metrópoles

 

Os funcionários do Twitter têm até esta quinta-feira (17/11) para se comprometer a trabalhar “longas horas em alta intensidade” e ser “extremamente hardcore” ou deixar a empresa com uma indenização de três meses. A medida é adotada pela nova gestão do bilionário Elon Musk para manter apenas os colaboradores que compartilham de suas ideias.

Em um e-mail obtido pelo jornal norte-americano Washington Post, o novo proprietário do microblog disse que a construção da próxima iteração do Twitter exigiria um desempenho excepcional.

Com o título de “Uma bifurcação na estrada”, o bilionário afirmou que a empresa enfrenta um longo caminho pela frente e ofereceu aos funcionários três meses de indenização se eles não quisessem continuar trabalhando lá “para construir um Twitter 2.0 inovador”.

Veja também:   Botafogo espera maior venda da história do clube

“No futuro, para construir um Twitter 2.0 inovador e ter sucesso em um mundo cada vez mais competitivo, precisaremos ser extremamente hardcore. Isso significa trabalhar longas horas em alta intensidade. Apenas um desempenho excepcional constituirá uma nota de aprovação”, escreveu Musk.

Novo Twitter

Para indicar se irão continuar na empresa e aceitar as longas jornadas de trabalho, os funcionários deverão clicar em um link “fazer parte do novo Twitter” até as 17h desta quinta.

A medida do empresário segue um corte de empregos no Twitter desde o início de novembro, no qual Musk demitiu 50% da força de trabalho após assumir a empresa.

Veja também:   Márcia pode 'virar o jogo' em 2024 se conseguir ser a 'prefeita do povo'