Não minimize os sintomas de fragilidade mental ou emocional

Por Dra. Iriane Telma, psicóloga do Capsi

Como janeiro costuma ser um período de reflexão, planejamento e definição de metas para o novo ano que se inicia, a ideia é que, de fato, seja priorizada a saúde mental da população, que passa a enxergar essa área da vida como digna de cuidados específicos.

A campanha Janeiro Branco, alerta sobre a importância de não relativizar sintomas ou sinais de fragilidade emocional e mental, de fortalecer uma cultura de cuidados constantes.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão (clique aqui)

Veja também:   ALERTA: Número de casos de Dengue em abril é superior ao do 1º trimestre de 2014 em ST

A proposta também é desenvolver políticas públicas que trabalhem a temática e ofereçam um ambiente seguro para a população ter acesso a meios e ferramentas terapêuticas e amenizadoras de quadros que, se negligenciados, poderiam ser agravados.

Falar sobre a questão é uma das principais e das melhores formas de promover a saúde mental dos indivíduos e das instituições.

Não fique sozinho: busque o apoio de profissionais capacitados e compartilhe aquilo que está sendo prejudicial para sua saúde mental e emocional.

Não minimize os sintomas de fragilidade mental ou emocional