O Grêmio de ST nos bons tempos de várzea

O time do Grêmio F.C. de Serra Talhada, em 1970, no campo da várzea, onde foi construído o Estádio Pereirão. Francisquinho, Daguinha, Fernando da Favela, Messias, Caqueirão, Neguinho, Cambril, Wilians, Paulo Moura, Lelinha, Vavá, Ezaul e Paulo Góis. Foi numa época que não tinha estádio em Serra Talhada, mas tinha futebol.

O campo era de terra, a torcida comparecia e o futebol da cidade dava muitas alegrias. Paulo Moura era jogador profissional, jogava no Clube Náutico Capibaribe. Quando saia de férias vinha para Serra Talhada visitar sua família e jogava futebol para a nossa alegria.

Veja também:   Secretaria de Saúde rebate denúncia sobre pneus às margens da BR-232: 'Nada disso é verdade'

Francisquinho da Japonesa fazia parte da diretoria, mora em Serra Talhada. Daguinha vive em São Paulo, Fernando da Favela, Messias e Caqueirão são falecidos. Neguinho mora em Serra Talhada, Cambril vive em São Paulo, Wilians é falecido, Paulo Moura mora em Serra Talhada, Lelinha é falecido, Vavá não tenho notícias, Zaul vive em Serra Talhada e Paulo Góis é falecido.

Os destaques deste time foram: Daguinha, Fernando da Favela e Paulo Moura, (Bico de Aço). Esses três estão entre os melhores jogadores da história do futebol de Serra Talhada. Fernando da Favela é meu irmão. Em 1970 ele já tinha um fã clube que ia torcer por ele no futebol de poeira, pelos campos do sertão. Hoje em Serra Talhada só resta agora saudade, do futebol que marcou a história da cidade.

Veja também:   Amigos e familiares choram a morte de Ivaldo Filho