Por Comandante Marcos, de Serra Talhada

OPINIÃO: Chega da tropa de negociadores das nossas esperanças e viva STDistrito Industrial, conversa pra boi dormir, como cria-lo se não existe uma base local de matéria prima para fomenta-lo. O principal vetor de Serra Talhada é o comércio varejista, forte e pungente antes do distrito a cidade precisa se organizar como centros de treinamento e técnicas de comercialização moderna e ágil, facilitando ainda a devida mobilidade principalmente nas áreas centrais, estimulando a livre concorrência e o acesso ao crédito comercial.

Pequenas empresas grandes negócios. A grande vedete na Exposerra é a proposta comercial, nada haver com a indústria. Os babões políticos é que estabelecem esta ideia ridícula de que a cidade é um total fracasso porque o político eleito é pior do que o derrotado.

Veja também:   Governo publica liberação de charangas e bandeirões com mastro

Precisamos sim modernizar nossas vias centrais e agilizar e estimular a chegada do consumidor local e os que têm nos visitado ávidos por opções de consumo, o que a décadas vem criando novos empregos na cidade. Rodoviária, aeroporto, shopping center devem ser prioridades. Quanto a industrialização, penso que o primeiro passo é investir em infraestrutura e na produção local. Um desses passos seria a viabilização do potencial de Serrinha criando ali um corredor de produção agrícola e pesqueiro que com certeza atrairá indústrias pra região.

Isso é fato e o resto é baboseira. Achar que candidato tal seria a melhor opção de que o outro é pensamento de gente encaretada que pertence a algum curral. Serra talhada hoje está além desta política partidária atrasada estabelecida pelos coronéis que determinam quem será o melhor pra ele e todos têm que aderir. Se a cidade não possui o desenvolvimento que merece então todos que aí estão são culpados. Muitos a um bom tempo distribuindo migalhas. Até mesmo nós também temos nossas culpas quando trocamos votos pelos favores que deveriam ser uma obrigação dos que elegemos pra administrar o bem público, que deveria ser comum a todos.

Veja também:   Fenômeno ultra rápido: furacão Ian pulou da categoria 1 a 4 em 3 horas

Serra Talhada hoje tem pulsado forte e, vários setores, comercial, construção civil, imobiliário, saúde particular e o melhor, na área da educação. Na verdade tudo na área particular. A questão pública é que infelizmente está bem devagar, seja em todas as esferas, seja municipal, estadual e federal. CHEGA DESSA TROPA DE NEGOCIADORES DAS NOSSAS ESPERANÇAS.